Vertentes
Seja bem vindo ao fórum Vertentes.

Pode usar o Facebook no seu "login".

“ Um lugar Mágico ou como salvar a natureza” de Susana Tamar

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

“ Um lugar Mágico ou como salvar a natureza” de Susana Tamar

Mensagem por Tati em Qua 25 Mar 2009 - 15:59

Antes de ler o livro


1. Identificação do Livro

1.1. Título

“ Um lugar Mágico ou como salvar a natureza”

1.2. Autor(a)

Susana Tamaro

1.3. Editora

Editorial Presença

1.4. Data da Edição

Não tem


2. Escolha do livro

2.1. Motivos que levaram à escolha do livro

este livro foi-me recomendado por uma amiga, por se referir ao modo cruel como as pessoas tratam a natureza e até a si próprias, e ela achou que eu ia gostar de o ler.






Após a leitura do livro


3. Contextualização do Autor

3.1. Alguns dados biográficos e 3.2. Outras Obras do(a) Autor(a)

Susana Tamaro nasceu a 12 de Dezembro de 1957, na cidade de Trieste, no Nordeste do país. Oriunda de uma família aparentada com o célebre escritor Italo Svevo, foi posta aos cuidados dos avós maternos, já que os pais de Susanna se divorciaram logo a seguir ao seu nascimento. Cresceu escutando as histórias que o avô lhe contava sobre as duas terríveis guerras mundiais que devastaram a região.
Em 1963 deu início aos seus estudos primários na escola local, dividida em duas secções, uma masculina e a outra feminina.
Terminando o ensino secundário em Trieste, recebeu, em 1976 uma bolsa de estudos para frequentar o Centro Experimental de Cinematografia de Roma, para onde se transferiu. Aí veio a apresentar, como tese de licenciatura e em co-autoria com dois outros estudantes, uma curta-metragem de animação, com o título L'Origine del Giorno e della Notte .
Em 1977 começou a colaborar com o realizador Salvatore Samperi, tornando-se eventualmente sua assistente em 1979. Passou depois a rodar documentários para a televisão. Seguiu-se um período de trabalhos precários, durante o qual colaborou esporadicamente para o departamento de programação da cadeia de televisão RAI.
Susanna Tamaro havia começado a escrever em 1978 e, em 1981, completou o seu primeiro livro, Illmitz , que não conseguiu publicar. Não obstante, acabou por publicar o seu primeiro trabalho em 1989, La Testa Fra Le Nuvole (Com a Cabeça nas Nuvens ), romance que venceu o Prémio Elsa Morante. Seguiu-se Per Voce Sola (1991, Para Uma Voz Só ), obra que não passou despercebida ao famoso realizador italiano Federico Fellini, que dela disse: "Só Dickens me conseguiu comover tanto". Foi galardoada com o Prémio do Pen Club no mesmo ano.
Em 1992 apareceu o seu primeiro livro para crianças, Cuore Di Ciccia e, em 1994 publicou aquele que foi considerado o livro italiano de maior sucesso no século XX, Va' Dove Ti Porta Il Cuore (Vai Aonde Te Leva o Coração ), romance de justiça e perdão, em que o ódio e a intolerância se desvanecem com a reconciliação. Escrita sob a forma de cartas enviadas por uma avó moribunda à sua neta que vive nos Estados Unidos da América, e que tenta convencer a reflectir sobre o passado, a obra foi galardoada com o Prémio Donna Cittá di Roma.
Em 1997 publicou Anima Mundi (A Alma do Mundo ), um romance de compaixão e comoção, e Cara Mathilda (Querida Mathilda ), recolha de correspondência e reflexões diversas, e que haviam aparecido anteriormente no periódico Famiglia Cristiana . Entre outras obras, publicou também Respondimi (2001, Responde-me ) e Più Fuoco, Più Vento (2002, O Fogo e o Vento ). Susana Tamaro nasceu em Trieste, Itália, no ano de 1957, apesar de ter residido em Roma durante a maior parte da sua vida. Em 1994 surge o êxito Vai Aonde Te Leva o Coração, o best-seller que já vendeu mais de 6 milhões de exemplares no total dos países onde foi divulgado.



4. Conteúdo do Livro

4.1. Género Literário

Conto

4.2. Assunto (breve síntese)

Num mundo frio, cinzento e sem alegria nem momentos de descontracção, há um lugar mágico no coração do parque Vila Alegre, onde os animais vivem em paz e harmonia, protegidos do ritmo de vida agitado e da crueldade da raça humana e capazes de entender e falar todas as línguas do mundo.
Esse bosque chamava-se Circulo Mágico, pois fora criado quando alguém desejara viver em paz com todo o mundo, enquanto uma estrela cadente atravessava o céu.
Alem dos animais, vivia nesse bosque um rapaz chamado Ricky, que fora abandonado num caixote do lixo e recolhido por uma loba chamada Guendy, que o cria como a um filho.
Com o passar dos anos, a magia do circulo mágica foi diminuindo aos poucos até que, certo dia, desapareceu por completo, permitindo que um grupo de habitantes da cidade capturasse todos os animais e destruísse o bosque. Ricky ficou sozinho, mas acabou por ser apanhado por Ulderico Pançudo, o cabecilha e futuro presidente da câmara, tendo sido fechado num quarto com grades nas janelas.
Quando Ulderico Pançudo deu uma festa para celebrar a sua eleição á presidência, Ricky ouviu uma conversa entre ele e Sua Moleza Imunda Almôndega I (seu chefe), onde expunham o seu plano para que todas as crianças passassem os dias todos a ver televisão e a comer merendinhas. Quando ouvio isto, Ricky fugiu, e foi então que viu um exercito de crianças hipnotizadas que marchavam e cantavam. No dia seguinte com a ajuda de uma senhora chamada Amália Cipolloni, conseguiu esconder-se e seguir o exército de crianças até chegar ao Castelo dos Sonhos, onde só havia ecrãs de televisão e merendinhas. Ricky acabou por ser apanhado, enquanto se escondia debaixo do trono de Sua Moleza Imunda Almôndega I, e foi atirado para uma cela. Ele e as crianças acabaram por ser salvas por Úrsula, uma velha amiga que conheceu no Círculo Mágico.
Quando já estavam a salvo, o castelo foi destruído pela senhora Cipolloni e um grupo de elefantes.
A partir desse dia o mundo voltou a ser colorido e alegre, o Circulo Mágico foi replantado e a senhora Cipolloni ficou com um neto.

4.3. Citações favoritas (se necessário, explicadas no contexto)

“Eu cá não sei porque é que as pessoas gostam mais de bulhor do que de ficarem deitadas a apanhar sol e a coçar a barriga” – com esta frase, a personagem que esta a falar, mostra-nos que os humanos mais facilmente arranjam discussões e são anti sociais, do que resolvem as coisas a mal.
“Com o passar do tempo, muita gente se convenceu de que era ali que se escondia o monstro Devora-Homens.” – esta afirmação só prova que as pessoas se deixam guiar pelo medo e pelas suas crenças, por isso quando acontece algo de mal num lugar mais suspeito, as pessoas começam logo a pensar que esse lugar está amaldiçoado ou que existe ali algum “monstro”

4.4. Opinião sobre o livro

Gostei muito de ler este livro e recomendo, porque, com este conto, a autora quer salientar o facto de os seres humanos serem frios, cruéis e agressivos, realçando também o facto de estarmos cada vez mais “robotizados”, sem sentimentos e dependentes das novas tecnologias como a televisão ou o computador, em vez da passarmos mais tempo a cuidar do jardim ou sair com os amigos. Para alem disto, gosto da forma como consegue dizer tantas verdades, brincando com a situação, como ela descreve a forma cruel com que certas pessoas tratam os animais, as plantas ou mesmo certos seres humanos. Temos um exemplo disto na historia, quando uma criança é abandonada e encontrada por uma loba esfomeada, que põe de lado o seu instinto natural para cuidar da criança, coisa que os humanos não foram capazes de fazer.






Bibliografia

Ponto 3.1 e 3.2 - http://www.infopedia.pt/$susanna-tamaro
avatar
Tati
Palavra
Palavra

Número de Mensagens : 16
Idade : 24
Localização : Lyon
Data de inscrição : 23/09/2008
Pontos : 3305

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: “ Um lugar Mágico ou como salvar a natureza” de Susana Tamar

Mensagem por Filipe Azevedo em Qui 26 Mar 2009 - 3:08

14 valores

_________________
www.vertentes.pt.vu
avatar
Filipe Azevedo
Professor

Número de Mensagens : 1229
Idade : 56
Localização : Portugal
Data de inscrição : 09/09/2006
Pontos : 15881

Folha de personagem
Guardião secular: Pérgamo

http://www.vertentes.pt.vu/

Voltar ao Topo Ir em baixo

uma informação

Mensagem por joana em Seg 24 Maio 2010 - 11:43

podias-me dizer em que páginas do livro estam as tuas citações preferidas?
desculpa o incomodo beijinhos
Responde com urgencia, sfv

joana
Página em branco
Página em branco

Número de Mensagens : 1
Idade : 23
Localização : setubal
Data de inscrição : 24/05/2010
Pontos : 2683

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: “ Um lugar Mágico ou como salvar a natureza” de Susana Tamar

Mensagem por Filipe Azevedo em Qui 3 Jun 2010 - 15:09

joana escreveu:podias-me dizer em que páginas do livro estam as tuas citações preferidas?
desculpa o incomodo beijinhos
Responde com urgencia, sfv

A Tatiana está em França e é pouco provável que esteja a seguir o fórum, neste momento.

_________________
www.vertentes.pt.vu
avatar
Filipe Azevedo
Professor

Número de Mensagens : 1229
Idade : 56
Localização : Portugal
Data de inscrição : 09/09/2006
Pontos : 15881

Folha de personagem
Guardião secular: Pérgamo

http://www.vertentes.pt.vu/

Voltar ao Topo Ir em baixo

re: uma informação

Mensagem por Tati em Qui 10 Jun 2010 - 10:54

olha, como o stor disse, eu estou em frança neste momento e n tenho comigo o livro, mas penso que as frazes estavam logo no inicio do livro. brijinhos
avatar
Tati
Palavra
Palavra

Número de Mensagens : 16
Idade : 24
Localização : Lyon
Data de inscrição : 23/09/2008
Pontos : 3305

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: “ Um lugar Mágico ou como salvar a natureza” de Susana Tamar

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum