Vertentes
Seja bem vindo ao fórum Vertentes.

Pode usar o Facebook no seu "login".

“A Ilha” - Victoria Hislop

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

“A Ilha” - Victoria Hislop

Mensagem por Fábio em Seg 8 Jun 2009 - 13:51

Antes de ler o livro


1. Identificação do Livro

1.1. Título – A Ilha
1.2. Autora – Victoria Hislop
1.3. Editora - Civilização
1.4. Data da Edição – Janeiro de 2009 (10ª edição)


2. Escolha do livro

2.1. Motivos que levaram à escolha do livro O livro despertou-me a atenção, devido a ser um bestseller, já com mais de 800 mil exemplares vendidos em todo o mundo.



Fábio
Palavra
Palavra

Número de Mensagens : 15
Idade : 24
Localização : Setúbal
Data de inscrição : 29/09/2008
Pontos : 3216

Folha de personagem
Guardião secular:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: “A Ilha” - Victoria Hislop

Mensagem por Fábio em Seg 8 Jun 2009 - 14:03

Após a leitura do livro


3. Contextualização do Autor

3.1. Alguns dados biográficos

Victoria Hislop é escritora e jornalista, escreve artigos para o The Sunday Telegraph, Daily Telegraph e para a Woman & Home. Vive em Kent, com a sua família.


3.2. Outras Obras da Autora – O Regresso”.




4. Conteúdo do Livro

4.1. Género Literário – Romance.


4.2. Assunto (breve síntese)

A história inicia-se com Alexis Fielding, uma jovem de 25 anos, que está empenhada a desvendar o passado de sua mãe, Sofia. Alexis parte, então, para Creta, na Grécia, a aldeia onde a sua mãe fora criada. Leva consigo uma carta enviada por sua mãe, para entregar a uma velha amiga, Fotini. Esta revela-lhe então, toda a história da família de sua mãe : a avó, de Sofia, tinha morrido de lepra, exilada numa ilha, Spinalónga, que era uma colónia de leprosos; a sua mãe Anna casara com um rico proprietário de terras, Andreas Vandoulakis, mas acaba por conhecer o primo de seu marido, Manoli, por quem se sente atraída; Manoli conhece Maria, irmã de Anna, e ficam noivos; Maria adoece com lepra, não chegando a casar e é enviada para a ilha de leprosos; Anna acaba por se envolver com o primo de seu marido e engravida; Maria acaba por se apaixonar pelo médico, o Dr. Kyritsis, que se desloca à ilha e que se empenha em descobrir a cura para a lepra; nasce Sofia, filha de Anna, sem se saber realmente se é filha de Andreas ou de Manoli; a cura para a lepra é descoberta e todas as pessoas abandonam a ilha; Andreas descobre a infidelidade de Anna e mata a mulher, sendo preso e acabando por morrer na prisão; Manoli desaparece; Sofia, com 3 anos e após a morte da sua avó paterna é entregue à guarda de sua tia Maria, que casara com o médico; Sofia é criada com todo o amor pelos seus tios; quando Sofia atinge os 18 anos, sabe de toda a verdade, contada pelos pais adoptivos; Sofia parte para estudar em Atenas, revoltada com toda a história de sua família; Sofia conhece Marcus, um estudante inglês com quem casa e parte para Inglaterra, renegando para sempre o seu passado; os pais adoptivos de Sofia morrem. Sofia acaba por ir ter com a filha Alexis, a Creta e assim faz as pazes com o passado da sua família.


4.3. Citações favoritas (se necessário, explicadas no contexto)

“ …há eventos que parecem acontecer vindos do nada e que mudam o curso das nossas vidas, mas o que realmente determina aquilo que nos acontece são as acções daqueles que estão à nossa volta…” – Fotini prepara Alexis para a história que lhe vai contar sobre a sua família, transmitindo-lhe assim a ideia de que o destino é construído pelas acções de cada pessoa.

” Podemos sonhar ou devemos apenas ficar felizes com o presente?” – Maria interroga-se a si mesma, quando sabe de um possível tratamento para a lepra, seria realmente possível sonhar com um futuro…

“ É a história da tua vida, mas ao mesmo tempo tu não fizeste parte dela.” – Alexis revolta-se contra a mãe, devido à mãe nunca ter aceitado a história da sua família.

“ Eu virei-lhes simplesmente as costas. E agora é demasiado tarde para lhes pedir desculpa.” – Sofia mostra todo o seu arrependimento, por ter virado as costas aos seus pais adoptivos, que a criaram e a amaram.

“ Tu nunca me ouviste de facto.” – Alexis reflecte na relação com o seu namorado, após saber a história da sua família, e apercebe-se de que quer encontrar alguém que a ouça e a ame verdadeiramente.



4.4. Opinião sobre o livro

Achei o livro com uma história muito envolvente, emocionante, apaixonante e muito comovente. A história foi escrita com alma e leva-nos a pensar que pode existir amor, mesmo quando as situações não são as melhores. Nunca devemos perder a esperança e renunciar à vida ao amor, mesmo que para isso tenhamos de remar contra a maré. Para quê viver uma vida sem objectivos, renegando os próprios sentimentos…afinal isso não é viver, é simplesmente existir! Acho que tudo isto é abordado, de certa forma, nesta história absorvente.

Fábio
Palavra
Palavra

Número de Mensagens : 15
Idade : 24
Localização : Setúbal
Data de inscrição : 29/09/2008
Pontos : 3216

Folha de personagem
Guardião secular:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: “A Ilha” - Victoria Hislop

Mensagem por Tati em Ter 9 Jun 2009 - 15:34

12 valores
avatar
Tati
Palavra
Palavra

Número de Mensagens : 16
Idade : 23
Localização : Lyon
Data de inscrição : 23/09/2008
Pontos : 3213

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: “A Ilha” - Victoria Hislop

Mensagem por Filipe Azevedo em Qui 25 Jun 2009 - 3:08

13 valores.

Um pouco mais que a Tati, mas nem por isso mais correcto. A avaliação é mesmo assim...

_________________
www.vertentes.pt.vu
avatar
Filipe Azevedo
Professor

Número de Mensagens : 1229
Idade : 56
Localização : Portugal
Data de inscrição : 09/09/2006
Pontos : 15789

Folha de personagem
Guardião secular: Pérgamo

http://www.vertentes.pt.vu/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: “A Ilha” - Victoria Hislop

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum