Vertentes
Seja bem vindo ao fórum Vertentes.

Pode usar o Facebook no seu "login".

Quem me dera ser onda

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Quem me dera ser onda

Mensagem por Tatiana Martins em Sab 4 Nov 2006 - 5:06

Identificação do leitor:



Tatiana Martins, nº18

11ºG



Motivos para a escolha do livro:



Resolvi ler este livro porque é um livro pequeno e fácil de ler.



Identificação do livro:



Titulo: Quem me dera ser onda

Autor: Manuel Rui

Editora: Livros cotovia



Contextualização do autor:



Alguns dados biográficos:



Manuel Rui nasceu no Huambo, Angola em 1941. Estudou Direito em Portugal, onde exerceu advocacia. Participa activamente na vida cultural e política angolana no período que se segue à independência daquele país.



Conteúdo do livro:



Género literário: Narrativa



Assunto:



Diogo um pai de família, trouxe um porco para casa, mas o seu vizinho Faustino e o administrador do prédio Nazário não gostaram da ideia e resolveram mandar um fiscal a casa de Diogo para que este o multasse por ter um porco no sétimo andar.



Zeca, filho de Diogo, perguntou-lhe se o porco era para comer e este disse que sim, mas que primeiro o iam engordar e criar.



Depois Zeca disse que o porco tinha que ter um nome e Ruca, o filho mais novo de Diogo deu a ideia de “Carnaval”, Diogo achou boa ideia e disse que o porco iria ser comido nessa época festiva.



No dia seguinte o fiscal foi a casa da família mas o porco não foi encontrado e assim este passou-se chamar “Carnaval da Vitória”.



Era raro o dia em que Diogo não disse-se que ia matar o porco, mas os seus filhos não gostavam que ele fizesse, pois para eles, “Carnaval da Vitória” já era um grande amigo.



No dia de Carnaval, Ruca e Zeca tentaram que o pai não matasse o porco, mas não conseguiram, e quando Nazário foi a casa de Diogo para lhe pedir satisfações sobre o dito porco, este convidou para entrar, pois estava a dar uma espécie de churrasco, com várias variadas de carne de porco.





Citações preferidas:



“Mãe! O pai trouxe um porco”

“Temos de lhe por um nome… fica Carnaval…Acho bem…”

“Liloca (mulher de Diogo) traz um prato para o camarada Nazário atacar uma febras”





Opinião sobre o livro:



Não gostem do livro, pois sempre pensei que fosse mais engraçado, por isso não o recomendo, principalmente a quem adorar um bichinho rosado e com um focinho engraçado.

Tatiana Martins
Palavra
Palavra

Número de Mensagens : 17
Idade : 29
Localização : Azeitão
Data de inscrição : 30/10/2006
Pontos : 4061

Folha de personagem
Guardião secular:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem me dera ser onda

Mensagem por Filipe Azevedo em Qua 29 Nov 2006 - 15:37

What a Face Leitura registada!

_________________
www.vertentes.pt.vu
avatar
Filipe Azevedo
Professor

Número de Mensagens : 1229
Idade : 56
Localização : Portugal
Data de inscrição : 09/09/2006
Pontos : 15962

Folha de personagem
Guardião secular: Pérgamo

http://www.vertentes.pt.vu/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum