Vertentes
Seja bem vindo ao fórum Vertentes.

Pode usar o Facebook no seu "login".

Haruki Murakami - A sul da fronteira, a oeste do sol

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Haruki Murakami - A sul da fronteira, a oeste do sol

Mensagem por Beatriz Lam em Qua 24 Mar 2010 - 13:07

Antes de ler o livro





1. Identificação do livro


1.1 Título: “A Sul da Fronteira, a Oeste do Sol”


1.2 Autor: Haruki Murakami


1.3 Editora: casa das letras


1.4 Data de edição: Março de 2009





2. Escolha do livro


2.1 Motivos que levaram à escolha do livro: Escolhi o livro
não em função do tema mas sim do autor. Há já muito que ouvia falar das obras
de Haruki Murakami e fiquei curiosa, pelo que decidi comprar um dos seus
livros.





Após a leitura





3. Contextualização do Autor


3.1 Alguns dados biográficos: Haruki Murakami nasceu em
Quioto, em 1949. Estudou teatro grego antes de gerir um bar de jazz de nome
“Peter Cat” em Tóquio, entre 1974 e 1981. Em 1986 partiu para a Europa e
posteriormente para os EUA, onde se fixou. Murakami é também um tradutor, tendo
traduzido várias obras de língua inglesa para japonês.


3.2 Outras obras do autor: Murakami escreveu outras obras
como “Kafka à beira mar”, “Crónica do pássaro de corda”, “Sputnik, meu amor”,
“Em busca do carneiro selvagem”, “Dança, dança, dança”, “A Rapariga que inventou
um sonho” e “After dark – Os passageiros da noite”.





4. Conteúdo do Livro


4.1 Género literário: Romance


4.2 Assunto (breve síntese):


O narrador do livro é também a sua personagem principal.
Foi-lhe dado à nascença o nome de Hajime, que significa “início”.


Em criança, fez amizade com Shimamoto, uma menina da sua
idade, muito bonita, que tinha apenas um defeito numa perna, fazendo-a andar de
forma diferente.


Hajime e Shimamoto partilhavam o amor pelos livros e pela
música e o facto de ambos serem filhos únicos, passando muito tempo juntos em
casa de Shimamoto a ouvir a colecção de discos de vinil do seu pai, que ela
tratava com a delicadeza de quem cuida de uma vida. Uma música que ambos muito
ouviam era “South of the Border”, de Nat King Cole, que dá parte do nome ao
livro.


Hajime mudou de cidade, e perdeu todo o contacto que tinha
com Shimamoto, sem contudo a esquecer por um único momento.


Ao longo dos anos, teve várias relações, acabando por se
casar com a filha de um empreiteiro, que o ajudou a abrir dois bares de Jazz,
com os quais já ele sonhava. Era um homem esbelto, bem casado, com duas filhas
e aparentemente feliz.


No entanto, a ausência de Shimamoto fez Hajime sentir um
profundo vazio… Uma espécie de “histeria siberiana”, que afecta os camponeses
da Sibéria que, em desespero, rumam a caminho de uma terra a Oeste do Sol,
acabando por morrer à fome ou à sede (o que dá também nome ao livro).


Vinte anos depois, Shimamoto reaparece na vida de Hajime.
Tinha-se tornado uma mulher bela, sensual, já com a perna operada, mas com um
ar melancólico. Este acontecimento levou Hajime a voltar ao passado,
obrigando-o a experimentar novamente a paixão antiga.


Hajime e Shimamoto vivem uma temporada de amor e paixão
acesa, ao fim da qual, após uma noite de momentos intensos passados na casa de
férias de Hajime e da sua família, Shimamoto desaparece misteriosamente, sem
deixar qualquer marca da sua presença, levando-nos a duvidar da sua própria
existência.


4.3 Citações favoritas: “No mundo em que cresci, ser filho
único era sinónimo de uma criança a quem os pais faziam as vontades, tudo
crianças enfermiças e egoístas. (…) Detestava com toda a força da minha alma
que me perguntassem quantos irmãos e irmãs tinha. Mal ouviam a minha resposta a
dizer que não tinha, pensavam, acto contínuo: «Com que então, filho único?
Estragado pelos pais, fraco e egoísta até dizer chega, quase aposto.» Mas
confesso que mais deprimido e ofendido ficava pelo facto das ditas palavras
corresponderem à verdade: com efeito, durante toda a minha infância essas
ideias feitas revelaram-se absolutamente certeiras.”


4.4 Opinião sobre o livro: Achei o livro deveras
interessante, muito bem escrito, completamente cativante: li-o todo numa tarde
pois queria sempre saber o que aconteceria a seguir. Aconselho vivamente a que
leiam esta obra. Comprei o livro como um “teste” à arte de Murakami, e devo
confessar que fiquei rendida e que lerei, certamente, mais livros seus.

Beatriz Lam
Letra
Letra

Número de Mensagens : 9
Idade : 24
Localização : Portugal
Data de inscrição : 29/10/2008
Pontos : 3375

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Haruki Murakami - A sul da fronteira, a oeste do sol

Mensagem por Iúri | Shaft em Qua 24 Mar 2010 - 14:57

Claramente um excelente livro, apesar de ainda não o ter lido, é essa a impressão com que fico. Uma bela apresentação, pena é o excesso de espaçamentos que não ajudam muito à leitura. Mas na minha função de moderador avalio-te com um 16 pois não é só um trabalho todo enfeitado que importa, ajuda, mas o conteúdo também é muito importante e o conteúdo da tua apresentação está muito bom.
avatar
Iúri | Shaft
Texto
Texto

Número de Mensagens : 91
Idade : 26
Localização : Setúbal
Data de inscrição : 28/10/2008
Pontos : 3673

Folha de personagem
Guardião secular: Monte Athos

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Haruki Murakami - A sul da fronteira, a oeste do sol

Mensagem por Filipe Azevedo em Qua 24 Mar 2010 - 18:18

16 valores, dados pelo Iúri.

_________________
www.vertentes.pt.vu
avatar
Filipe Azevedo
Professor

Número de Mensagens : 1229
Idade : 56
Localização : Portugal
Data de inscrição : 09/09/2006
Pontos : 15963

Folha de personagem
Guardião secular: Pérgamo

http://www.vertentes.pt.vu/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Haruki Murakami - A sul da fronteira, a oeste do sol

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum