Vertentes
Seja bem vindo ao fórum Vertentes.

Pode usar o Facebook no seu "login".

Amar,Verbo Intransitivo.Idílio-Mario de Andrade

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Amar,Verbo Intransitivo.Idílio-Mario de Andrade

Mensagem por Tamirys A. em Sab 24 Abr 2010 - 8:10

Antes de ler o livro

1. Identificação do Livro
1.1. Título

Amar, verbo intransitivo.Idílio

1.2. Autor (a)
Mário de Andrade

1.3. Editora
Tele Porto Ancona Lopez

1.4. Data da Edição
1995

2. Escolha do livro
2.1. Motivos que levaram à escolha do livro

Aparentemente, não tenho nenhum motivo, mas ao ler a contra capa do livro,fiquei curiosa sobre a obra.

Após a leitura do livro


3. Contextualização do Autor

3.1. Alguns dados biográficos
Mário Raul de Morais Andrade nasceu em São Paulo, em 9 de outubro de 1893 e faleceu em 25 de fevereiro de 1945. Foi um poeta, romancista, crítico de arte, musicólogo, professor universitário e ensaísta brasileiro. Foi reconhecido por críticos como um dos mais importantes intelectuais brasileiros do século XX. Liderou o movimento modernista no Brasil.

3.2. Outras Obras do (a) Autor (a)

*Paulicéia Desvairada (1922)
*O Losango Cáqui (1926)
*Macunaíma (1928)
*Lira Paulistana (1945)


4. Conteúdo do Livro

4.1.Gênero Literário

Romance

4.2. Assunto (breve síntese)[/b]
Elza era uma alemã, sua profissão era de professora do amor, ou seja, ela ensinava o que era amor aos jovens e também iniciava a vida sexual deles.
Felisberto Souza Costa é um pai de família que decide contratar Elza para que ela ensine seu filho mais velho, Carlos.
A família Souza Costa era integrada pelo Felisberto, pai, Laura, mãe, Carlos, filho mais velho, Maria Luisa, Laura e Aldinha, as filhas do casal.
Elza foi para a casa de Souza Costa como governanta, iria ensinar a todas as crianças daquela casa a tocar piano, falar alemão e ser professora do amor de Carlos.
Logo de inicio Carlos não se sente atraído por Fräulein, é assim que Elza pede para que todos da casa a chamem, ela também não consegue se aproximar muito dele. Mas após um tempo de convivência, Carlos começa a se apaixonar por Fräulein, ele que vivia saindo com os amigos, se divertindo, parou de fazer isso só para poder ficar mais perto de sua amada.
Todos os dias eles iam para uma biblioteca da casa para estudar, ia apenas Carlos e Fräulein, certo dia enquanto estavam lá estudando, Fräulein se debruçou em cima de Carlos com o pretexto de corrigir a lição dele, nesse momento Carlos se sentiu um pouco aflito e acabou saindo do lugar onde estava sentando, Fräulein ficou um pouco irritada com os modos dele, mas ela percebeu que Carlos ainda era muito ingênuo, que ele ainda não poderia se declarar, então Fräulein resolveu ser gentil com ele, seduzi-lo novamente, após isso Carlos acabou não resistindo, puxou a sua amada e deu-lhe um beijo.
Carlos e Elza começaram a ter um caso, supostamente escondido, pois Carlos achava que ninguém da casa sabia, mas seus pais já estavam cientes disso.
Por um bom tempo eles ficaram juntos, se encontravam a noite no quarto de Fräulein, até o certo dia em que Felisberto decidiu que já era acabar com aquilo tudo, era hora de dar uma lição a Carlos. Então, Felisberto teve um plano, iria surpreender Carlos. Certa noite, Carlos e Fräulein estavam no quarto quanto Felisberto chegou, ele fez um grande escândalo como se não soubesse nada daquilo, mandou o filho para o quarto dele. Carlos foi para o quarto, muito aflito, após algum tempo seu pai chegou ao quarto dele e começou a conversar, o menino estava chorando muito e protestava dizendo que Fräulein não tinha culpa de nada. Felisberto disse a seu filho que ele foi muito irresponsável por ter um caso com uma mulher qualquer, uma aventureira, Carlos não aceitou isso, disse que Elza não era assim, o pai disse a ele que Elza recebeu dinheiro para ficar calada sobre o assunto e sair da casa, mas não contou realmente como tudo aconteceu, Carlos não acreditou no pai. Após um tempo de conversa, Felisberto falou para o filho de todos os riscos que ele correu afinal Fräulein poderia querer casar agora, ou até mesmo estar grávida, o rapaz ficou um pouco chocado com tudo isso, mas mesmo assim não queria que Fräulein se fosse.
Não teve outra solução, Fräulein teve que partir no dia seguinte ao ocorrido, Elza foi embora, antes de sair se despediu de Carlos, que ainda estava muito triste, e desejou toda a felicidade a ele, Fräulein também estava um pouco triste por ter que magoar um menino tão bom.
Nesse trecho do livro o narrador diz que o Idílio, que a historia entre Carlos e Elza acaba nesse ponto, porem ele continua com mais um pouco da historia, conta como foi a vida dos dois daquele acontecido para frente.
Carlos sofreu por um tempo, até que chegou a conclusão que tinha sim amado muito Elza, porém ela já fazia parte do seu passado, então resolveu seguir sua vida.
Elza continuava fazendo o mesmo de sempre, ela tinha um sonho de ter uma família e voltar a sua terra natal, Alemanha, para isso ela tinha que juntar dinheiro, por isso continuava trabalhando como Professora do Amor.
Em um dia Elza estava em uma festa com outro rapaz e sua família, ela pegou uma serpentina que estava na mão desse rapaz e soltou, essa serpentina acertou a cabeça de um moço, esse moço era Carlos, estava com suas irmãs e mais um mulher, sua esposa, ele reconheceu Elza e fez um gesto de saudação a ela. Elza ficou um pouco com seu orgulho ferido por ter visto aquela cena, mas depois ela se controlou e conclui que não podia ficar chateada ou brava, afinal aquilo estava certo, ela estava feliz por Carlos ter encontrado uma boa moça e construído uma família.
E é nesse ponto que realmente acaba essa narração.



4.3. Citações favoritas (se necessário, explicadas no contexto)
“E o amor não é só o que o senhor Sousa Costa pensa. Vim ensinar o amor
como deve ser. Isso é que eu pretendo, pretendia ensinar pra Carlos. O amor sincero, elevado, cheio de senso prático, sem loucuras. Hoje, minha senhora,
isso está se tornando uma necessidade desde que a filosofia invadiu o terreno
do amor! Tudo o que há de pessimismo pela sociedade de agora! Estão se animalizando cada vez mais. Pela influência às vezes até indireta de Schopenhauer, de Nietzsche... Embora sejam alemães. Amor puro, sincero, união inteligente de duas pessoas, compreensão mútua. E um futuro de paz conseguido pela coragem de aceitar o presente.”


4.4. Opinião sobre o livro
A leitura do livro não é difícil, pois o autor imita a linguagem padrão coloquial brasileira, ao escrever. Porem há algumas partes do livro onde o autor, usa efeitos sonoros, se dirigi ao leitor, fala do passado dos personagens que nos tira a atenção da historia principal. Apesar dessas pequenas dificuldades, a leitura é interessante e prazerosa.

TAMIRYS e ANA KAROLINE


Última edição por Tamirys A. em Seg 27 Set 2010 - 7:58, editado 5 vez(es)
avatar
Tamirys A.
Argumento
Argumento

Número de Mensagens : 59
Idade : 25
Localização : Brasil
Data de inscrição : 13/04/2010
Pontos : 2919

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Amar,Verbo Intransitivo.Idílio-Mario de Andrade

Mensagem por alexandre(hiro) em Sab 24 Abr 2010 - 9:23

Finalmente um trabalho com creditos de quem se interessou em pelo menos ver os trabalhos anteriores; e como resultado, foi uma otima apresentação, com recursos visuais pertinentes ao contexto e completo, sem a falta de informações...

A sintese ficou muito boa, o que deixa claro os detalhes da obra; resume perfeitamente a mesma; e achei muito legal, ao você explicar a separação entre a narrativa da historia amorosa, e a da pós "separação"..

Parabéns pela apresentação!!!
Sem duvidas uma das melhores !!!

Sua nota é 16 (8.0)
avatar
alexandre(hiro)
"Best Seller"


Número de Mensagens : 496
Idade : 26
Localização : Brasil
Data de inscrição : 22/02/2008
Pontos : 5524

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Amar,Verbo Intransitivo.Idílio-Mario de Andrade

Mensagem por alexandre(hiro) em Sab 24 Abr 2010 - 10:21

E qualque dúvidas, estou a disposição de vocês também via Vertentes !!!
As dúvidas podem ser tiradas com a professora, já que enviei um mini relatório das justificativas das notas a ela; mas também posso tira-las a qualquer assunto do vertentes que vocês tiverem!!!

Ok ???


xau xau então!!!
avatar
alexandre(hiro)
"Best Seller"


Número de Mensagens : 496
Idade : 26
Localização : Brasil
Data de inscrição : 22/02/2008
Pontos : 5524

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Amar,Verbo Intransitivo.Idílio-Mario de Andrade

Mensagem por shidekai em Sab 24 Abr 2010 - 18:00

Com certeza um ótimo trabalho, melhor ainda foi ver a
apresentação pessoalmente, como sempre as duas são merecedoras da maior nota. Parabéns!
avatar
shidekai
Letra
Letra

Número de Mensagens : 9
Idade : 24
Localização : biritiba mirim SP
Data de inscrição : 24/04/2010
Pontos : 2803

Folha de personagem
Guardião secular:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Amar,Verbo Intransitivo.Idílio-Mario de Andrade

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum