Vertentes
Seja bem vindo ao fórum Vertentes.

Pode usar o Facebook no seu "login".

Bonjour Tristesse - Françoise Sagan

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Bonjour Tristesse - Françoise Sagan

Mensagem por Deia em Seg 3 Maio 2010 - 6:09

1.Identificação do Livro1.1. Título: Bonjour Tristesse.1.2. Autor(a): Françoise Sagan.1.3. Editora: DIFEL Difusão Editorial, S.A.1.4. Data da Edição: Maio de 2003.2. Escolha do livro2.1. Motivos que levaram à escolha do livro: A minha escolha deve-se ao facto de ser uma história francesa e de ser uma língua que eu gosto bastante e por isso o titulo me chamou muito a atenção e deixei-me levar.3. Contextualização do Autor3.1. Alguns dados biográficos: Nasceu em Carajac. Aos 10 anos foi para Paris, onde permaneceu por muito tempo. Ficou conhecida aos 18 anos de idade pelo seu primeiro livro “Bonjour Tristesse”, este publicado em 1954. Escreveu muitos romances, teatros e autobiografias. Aos 69 anos morreu afundada em dívidas, sozinha e doente em que contou sempre com a ajuda dos seus amigos mais chegados. As drogas, o alcoolismo e o imposto de renda consumiram sua fortuna, Françoise chegou até mesmo a ser condenada a um ano de prisão por enganar o fisco, ao que um de seus amigos escreveu: Ela deve ao Estado, mas a França lhe deve muito mais.

3.2. Outras Obras do(a) Autor(a)

Romances

àLe garde du coeur”;

à “Dans un mois dans un an (1957)”

Peças

àLes Violons parfois (1962)”;

àLa Robee mauve de Valentine (1963)”.4. Conteúdo do Livro4.1. Género Literário: Romance

4.2. Assunto: Esta historia passasse na altura do verão, cécile era a rapariga da historia, tinha naquela altura 17 anos. Era curiosa e não se dava com pessoas da sua idade, pois estava habituada a conviver com os amigos do pai. O seu pai era um homem que estava viúvo há 15 anos, mas que ia namoriscando, na altura namorava com uma jovem chamada Elsa, esta era alta, ruiva, meio ingénua e meio mundana.

Os três iam passar férias numa vivenda alugada na costa do mediterrâneo o que viria a ser muito bom para que cécile e Elsa se pudessem conhecer melhor.

Após seis dias de lá estarem a rapariga viu pela primeira vez um rapaz que andava a passear num pequeno barco à vela chamado de Cyril, este era moreno e de rosto latino. Encontrava-se numa vivenda vizinha, a rapariga criou logo dentro dela uma paixoneta pelo rapaz.

Um dia, o pai fez-lhe um anúncio, pois dentro de duas semanas iria chegar uma amiga de sua mãe, esta chegaria para melhorar a educação dela e os estudos. Anne Larsen iria ajuda-lá a passar no exame ao qual tinha reprovado.

Cecile mostrou-se um pouco admirada pois o seu pai não tinha muita afinidade com Anne, pois esta também não gostava de Elsa. No dia da sua chegada, enquanto raymond e Elsa a esperavam na estação, Anne chegava a vivenda vinda directamente de Paris.

Passado algum tempo de lá estar, Anne começou a proibir Cecile de ver Cyril para que esta se dedica-se mais aos estudos para não reprovar de novo, mas Cecile mostrava-se revoltada e queixava-se ao seu pai, mas este não queria saber, pois começou a ficar pelo beicinho por Anne. Com tantas proibições Cyril afastou-se. Elsa ao aperceber-se da situação a sua volta também ela se afastou de raymond. Elsa envolveu-se com Cyril para provocar ciúmes, mas no dia em que Cecile os viu juntos ficou para morrer, pois a Elsa ainda não tinha esquecido o seu pai mas mesmo assim estava nos braços de outro.

Mais tarde Anne mostrava-se culpada por ter separado Cecile de Cyril e raymond de Elsa.

Alguns dias depois, o pai dela tinha recebido uma mensagem de uns amigos para um encontro, no qual chegou em boa altura para que toda a gente se pudesse esquecer da solidão. Elsa também havia sido convidada e criou a esperança que esse amigo a ajudasse a reconquistar raymond. Raymond havia bebido um pouco aproximando-se de Elsa em que não lhe conseguiu resistir. Anne ficou muito triste, porque mesmo gostando dele sabia que isto poderia acontecer mas não daquela forma.

Anne pegou no carro e saiu a toda a velocidade. Passado algum tempo, receberam um triste noticia de que Anne tinha tido um grave acidente. Começaram os dois a recordar os momentos que tinham passado todos juntos, pois Anne havia morrido.

Durante um mês Cecile e o seu pai passaram a ser só eles os dois, lembrando-se todos os dias de Anne Larsen. Todos os dias de madrugada Cecile acordava e repetia baixinho o nome de Anne e era ai então que lhe dizia Bom Dia Tristeza.

4.3. Citações favoritas: A parte que mais gostei foi depois do acidente, em que pai e filha passaram a dar mais valor a Anne, pois iam-se lembrando dos dias que tinham passado com ela nos bons e maus momentos, fazendo com que começassem a ter uma vida mais calma de um viúvo e de uma rapariguinha órfã de mãe educado pela melhor amiga da mãe, Anne.

4.4. Opinião sobre o livro: É um bom livro, com uma história bastante boa, em que cheguei a conclusão que algumas das partes do livro são parecidas as que a autora viveu na sua adolescência. Gostei muito mesmo e na minha sincera opinião é uma lição que a vida nos dá.

Deia
Letra
Letra

Número de Mensagens : 5
Idade : 26
Localização : setubal
Data de inscrição : 14/02/2010
Pontos : 2889

Folha de personagem
Guardião secular:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bonjour Tristesse - Françoise Sagan

Mensagem por Filipe Azevedo em Seg 17 Maio 2010 - 2:10

14 valores

Gostei bastante que tenhas feito um resumo personalizado e incluído uma opinião vívida da obra.

Spoiler:
Os pontos fracos são: a arrumação do tópico (está caótico); e os erros ortográficos: principalmente a troca do imperfeito do conjuntivo pela conjugação reflexa - passasse por passa-se, por exemplo)

_________________
www.vertentes.pt.vu
avatar
Filipe Azevedo
Professor

Número de Mensagens : 1229
Idade : 56
Localização : Portugal
Data de inscrição : 09/09/2006
Pontos : 15962

Folha de personagem
Guardião secular: Pérgamo

http://www.vertentes.pt.vu/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum