Vertentes
Seja bem vindo ao fórum Vertentes.

Pode usar o Facebook no seu "login".

Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis

Mensagem por Alexsandra em Dom 26 Set 2010 - 19:22

Ficha de leitura


Antes de ler o livro



1. Identificação do Livro

1.1. Título:
Memórias Póstumas de Brás Cubas

1.2. Autor (a):
Machado de Assis

1.3. Editora:
Martin Claret

1.4. Data da Edição:
2004


2. Escolha do livro

2.1. Motivos que levaram à escolha do livro:

O livro nos despertou certo interesse, pois logo no começo ele conta sobre seu enterro e ao longo do livro conta sobre sua vida. Sendo um clássico da literatura brasileiro nos despertou mais interesse ainda pelo livro.


Após a leitura do livro


3. Contextualização do Autor



3.1. Alguns dados biográficos:

Machado de Assis

Joaquim Maria Machado de Assis (21 de junho de 1839 — 29 de setembro de 1908) foi um escritor brasileiro, amplamente considerado como o maior nome da literatura nacional. Escreveu em praticamente todos os gêneros literários, sendo poeta, cronista, dramaturgo, contista, folhetinista, jornalista, e crítico literário. Testemunhou a mudança política no país quando a República substituiu o Império e foi um grande comentador e relator dos eventos político-sociais de sua época.
Nascido no Morro do Livramento, Rio de Janeiro, de uma família pobre, estudou em escolas públicas e nunca frequentou universidade. Os biógrafos notam que, interessado pela boemia e pela corte, lutou para subir socialmente abastecendo-se de superioridade intelectual. Para isso, assumiu diversos cargos públicos, passando pelo Ministério da Agricultura, do Comércio e das Obras Públicas, e conseguindo precoce notoriedade em jornais onde publicava suas primeiras poesias e crônicas.
Sua extensa obra constitui-se de 9 romances e peças teatrais, 200 contos, 5 coletâneas de poemas e sonetos, e mais de 600 crônicas. Machado de Assis é considerado o introdutor do Realismo no Brasil, com a publicação de Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881). Este romance é incluído ao lado de todas suas produções posteriores, Brás Cubas, Quincas Borba e Dom Casmurro, ortodoxamente conhecidas como pertencentes a sua segunda fase, em que nota-se traços de pessimismo e ironia. Sua primeira frase literária é constituída de obras comoRessurreição, A Mão e a Luva, Helena e Iaiá Garcia, onde nota-se as características herdadas do Romantismo, ou "convencionalismo", como prefere a crítica mais moderna.
Sua obra foi de fundamental importância para as escolas literárias brasileiras do século XIX e do século XX e surge nos dias de hoje como de grande interesse acadêmico e público. Em seu tempo de vida, alcançou uma grande fama pelo Brasil, contudo não desfrutou de popularidade exterior na época. Hoje em dia, é freqüentemente visto como o escritor brasileiro de produção sem precedentes de modo que, recentemente, seu nome e sua obra têm alcançado diversos críticos e admiradores, como Carlos Fuentes, Susan Sontag, Helen Caldwell e Harold Bloom. Este último posicionou-o entre os 100 maiores gênios da história da literatura, ao lado de autores como Dante, Shakespeare e Camões.

3.2. Outras Obras do(a) Autor(a):


Quincas Borba – 1891


Dom Casmurro – 1899


O Alienista - 1882
4. Conteúdo do Livro

4.1. Gênero Literário:

Romance
4.2. Assunto (breve síntese):

Memórias Póstumas de Brás Cubas conta a história de Brás Cubas.
Quando ele nasceu foi uma grande alegria para toda família, foi sempre mimado e fazia muitas travessuras recebendo assim o apelido de “menino diabo”.
Depois dessa fase Brás Cubas revela um caso com uma prostituta espanhola quando tinha 17 anos. Por seu envolvimento com Marcela seu pai resolve mandá-lo para Portugal para estudar, porém Brás Cubas não se interessa pelos estudos. Volta ao Rio de Janeiro, pois sua mãe esta a beira da morte. Após a morte de sua mãe Brás Cubas decide ir para uma chácara da família, localizada na Tijuca. Depois de um tempo morando na Tijuca seu pai o procura para mostrar ao filho dois projetos, uma que seria a candidatura a deputado e a outra um casamento com Virgília, a filha do conselheiro Dutra. Ele concorda após algum tempo surge Lobo Neves que arrebata sua candidatura e o amor de Virgília. Após o fracasso de Brás Cubas o pai não resistiu e acabou morrendo. A partir daí Brás Cubas começa uma briga com sua irmã Sabina pela herança da família que acaba em briga.
Foi então que Brás Cubas reencontrou Virgília com quem começou um caso onde todos da vizinhança começaram a desconfiar de Brás Cubas e Virgília.
Nesse período também Brás Cubas se reconciliou com sua irmã que insistia que ele deveria se casar. Depois de um tempo Lobos Neves recebe uma carta sobre o romance entra Brás Cubas e Virgília. Dali então Vírgilia se despede dele que sente alívio e saudades ao mesmo tempo.
Brás Cubas então passa a ter um envolvimento com Eulália uma jovem de 19 anos onde ficam noivos.
Três meses após a viagem de Virgília, porém a Eulália morre misteriosamente antes do casamento.
Depois do último acontecimento Brás Cubas se torna deputado, então decide expressar sua opinião na câmara, gostaria de ser ministro, porém não conseguiu.
Brás Cubas acaba concluindo que não tinha sido uma celebridade, não se casou, não foi ministro e não teve filhos, mas consegue achar um saldo positivo já que não teve filhos não precisou criar nenhuma criatura ao legado de nossa miséria.

4.3. Citações favoritas (se necessário, explicadas no contexto):

“(...) Marcela amou-me durante quinze meses e onze contos de réis (...)”

Constrói uma frase realista típica, contrapondo ao romantismo do envolvimento de 15 meses os 11 contos de réis.

“Bom e fiel amigo! “Não, não me arrependo das vinte apólices que lhe deixei”.

4.4. Opinião sobre o livro:

Um livro de muita ironia, que quem é o narrador é o próprio defunto que conta a sua vida de um modo diferente que é da morte à sua juventude. O livro tem uma visão e ângulos pós morte de uma vida não tão feliz assim, porém mostrada como a de qualquer ser humano.


Última edição por Alexsandra em Seg 27 Set 2010 - 15:37, editado 1 vez(es) (Razão : Não estava conseguindo colocar imagem)

Alexsandra
Frase simples
Frase simples

Número de Mensagens : 29
Idade : 23
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 17/04/2010
Pontos : 2589

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis

Mensagem por alexandre(hiro) em Seg 27 Set 2010 - 21:51

Trabalho de boa qualidade, sem muitas surpresas.
Livro muito conhecido, de leitura obrigatória para diversos vestibulares...
Uma boa escolha... contudo, com pouca riqueza de dados.

A nota é 13 (6.5)

alexandre(hiro)
"Best Seller"


Número de Mensagens : 496
Idade : 25
Localização : Brasil
Data de inscrição : 22/02/2008
Pontos : 5208

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum