Vertentes
Seja bem vindo ao fórum Vertentes.

Pode usar o Facebook no seu "login".

"O Mandarim" de eça de queiróz

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

"O Mandarim" de eça de queiróz

Mensagem por RaquelSofia em Qua 15 Dez 2010 - 8:50

Identificação do livro:

a) TITULO – “O Mandarim"
b) AUTOR – Eça de Queiroz

d) DATA DE EDIÇãO – 1880





Escolha do livro:

Escolhi este livro pois já o tinha lido na aula de literatura, e não deixei de colocá-lo aqui pois acho um livro bastante interessante, pois para além de estar muito bem escrito ele têm uma moralidade.



Contextualização do autor:

Biografia de Eça de Queiroz

José Maria de Eça de Queirós nasceu em novembro de 1845, numa casa da Praça do Almada na Póvoa de Varzim, no centro da cidade; foi baptizado na Igreja Matriz de Vila do Conde. Filho de José Maria Teixeira de Queirós, nascido no Rio de Janeiro em 1820, e de Carolina Augusta Pereira d'Eça, nascida em Monção em 1826. É notavél chamar a atenção que Eça de Queiróz foi abandonado pelos pais quando era bebé. Tornaou-se um senhor bastante autónomo, construindo a sua vida aos poucos. Mais tarde tornou-se um dos melhores escritores portugueses. Faleceu a Morreu em 16 de Agosto de 1900 na sua casa de Neuilly, chamo também a atenção para o facto de Eça de queiróz ter um funeral bastante vasto, as ruas encheram-se de laços negros para o falecido, o povo acháva-o extramente correcto e muito frontal, fez muitas criticas á sociedade. Esta biografia está practicamente escrita por palavras minhas peço desculpa a algum erro que haja.



Algumas das suas obras:

-O mistério da estrada de Sintra (1870)
O Crime do Padre Amaro (1875)
A tragédia da rua das flores (1877-78)
O Primo Basílio (1878)
O mandarim (1880)
As minas de Salomão (1885)
A relíquia (1887)
Os Maias (1888)




Género literário:

O Mandarim é um CONTO



O resumo:

A personagem principal é confrontada com uma escolha, ao ler uma passagem de um livro antigo. Algo como "se tocares a campainha, um mandarim idoso, no fim da sua vida, soltará o seu último suspiro, e tu herdarás todos os seus milhões". Uma escolha terrível, uma decisão que a personagem nem pensa em tomar logo, pois não acredita que possa ser verdade. Mas o surgimento de um homem misterioso põe-o na dúvida (o diabo) . Decide, então, tocar a campainha. Afinal, se for verdade, fica rico, se for mentira, nada acontecerá.



E a verdade é que fica rico. O mandarim morreu, e ele herdou toda a sua fortuna. Mas, em contrapartida, tem que enfrentar, todos os dias, o seu fantasma, a sua figura, que pesa sobre ele, uma personificação do seu remorso e da sua culpa. Fica então uma lição de moral para teodoro ( personagem principal) “"só sabe bem o pão que dia-a-dia ganham as nossas mãos".



Citação preferida:

Para ser sincera a minha citação preferida é mesmo o final do texto com a frase “só sabe bem o pão que dia-a-dia ganham as nossas mãos”. Justificando… nota-se perfeitamente que isto é uma lição de moral para teodoro. Esta frase quer dizer que nós temos de lutar pelos nossos objectivos de vida, NÃO a projedicar os outros mas SIM a sermos nós próprios, com a nossa cabeça, com as nossas mãos…



Opinião sobre o livro:

Como já referi, achei o livro bastante interessante. Têm algumas palavras dificeis de interpretar mas em geral acho ele bastante claro. Eça de queiroz com esta obra dá uma lição de moral á personagem principal e acho que utiliza no final do livro uma frase que é muito verdadeira. Na minha opinião acho que ainda hoje existem pessoas assim…

RaquelSofia
Rabisco
Rabisco

Número de Mensagens : 3
Idade : 22
Localização : setubal
Data de inscrição : 02/12/2010
Pontos : 2228

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "O Mandarim" de eça de queiróz

Mensagem por Filipe Azevedo em Dom 19 Dez 2010 - 6:48

Raquel,

Tens aqui uma boa apresentação, com muita sinceridade. No entanto, nota-se uma grande diferença na linguagem que te conhecemos e naquela que está utilizada no resumo. Não é difícil encontrar a origem desse resumo: http://livrosimples.blogspot.com/2010/09/o-mandarim.html

Continuo a insistir que todas as áreas em que revelam a vossa leitura, devem ser escritas originalmente por vós e não copiar da internet. É a vossa expressão pessoal que valoriza este trabalho.

Não esqueças também que devem ficar cuidadosamente referenciadas todas as fontes que utilizaram, como em qualquer trabalho.

Ainda assim, como disse no início, é uma excelente estreia, com uma personalização genuina que se revela até (e que referiste) nos erros de escrita.

14 valores

_________________
www.vertentes.pt.vu

Filipe Azevedo
Professor

Número de Mensagens : 1229
Idade : 55
Localização : Portugal
Data de inscrição : 09/09/2006
Pontos : 15593

Folha de personagem
Guardião secular: Pérgamo

http://www.vertentes.pt.vu/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum