Vertentes
Seja bem vindo ao fórum Vertentes.

Pode usar o Facebook no seu "login".

Poeta (às vezes)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Poeta (às vezes)

Mensagem por Cassandra Veiga em Qui 17 Fev 2011 - 8:10

Antes de ler o livro


1. Identificação do Livro

1.1. Título- Poeta (às vezes)
1.2. Autora- Maria Teresa Maia Gonzalez
1.3. Editora-Difel
1.4. Data da Edição- 2007

2. Escolha do livro

2.1- A razão pelo qual escolhi este livro foi por ter estado de castigo e não podia ver televisão, por isso tinha de ter algum entretenimento para passar o tempo. Então resolvi ler este livro. E outra razão que me levou à escolha do livro foi por a nossa juventude já não se interessar por poesia e este era um óptimo exemplo para os jovens que nunca se interessaram por poesia, como eu.


3. Contextualização do Autor

3.1.



Maria Teresa Maia
Gonzalez nasceu em Coimbra, em 1958. Licenciada em Línguas e Literaturas.
Modernas, variante de Estudos Franceses e Ingleses, Pela faculdade de Letras da
Universidade Clássica de Lisboa.



Imagem da autora - http://www.google.pt/imgres?imgurl=http://www.primeiramao.pt/wordpress/wp-content/uploads/2010/05/Maria_Teresa_Maia_2405.jpg&imgrefurl=http://www.primeiramao.pt/2010/05/24/obra-de-maria-teresa-maia-gonzalez-em-destaque-na-maia/&usg=__dwhAg7LJic5ZyNkeMyddHQnXTC4=&h=298&w=251&sz=11&hl=pt-pt&start=0&zoom=0&tbnid=NIlUMXKnQOlT9M:&tbnh=116&tbnw=98&ei=vjldTce3BsOYOprqxNwK&prev=/images%3Fq%3Dmaria%2Bteresa%2Bmaia%2Bgonzalez%26um%3D1%26hl%3Dpt-pt%26safe%3Dactive%26sa%3DN%26gbv%3D2%26biw%3D1280%26bih%3D843%26tbs%3Disch:1&um=1&itbs=1&iact=hc&vpx=623&vpy=560&dur=724&hovh=116&hovw=98&tx=92&ty=78&oei=vjldTce3BsOYOprqxNwK&page=1&ndsp=41&ved=1t:429,r:29,s:0

Imagem da capa do livro-


http://www.wook.pt/ficha/poeta-as-vezes-/a/id/62634



3.2. "O Mistério da Árvore Branca"; "Mudança Radical","Pedro e o Papa";"A Nova Escola"

4. Conteúdo do Livro

4.1. Romance
4.2.



Rafael é um jovem de
17 anos que tem o sonho de um dia vir a ser um grande Poeta. Embora o pai não o
apoie, este quer que o filho siga Direito. As únicas pessoas que o compreendem
é os eu Professor de Português, o seu tio Daniel e o seu amigo Andrew. Ah e a
Vanessa que é loucamente apaixonada por ele.



Santa-Cruz (Rafael),
como é conhecido na escola, tem a poesia a correr-lhe nas veias. Escreve versos
todo o amor que sente á sua volta, todas as paixões que já teve, as suas
desilusões e tudo um pouco.



Mas entretanto a sua
amizade com Andrew (o inglês lá da escola), torna-se maior, cada vez mais
próxima, estes dois tornam-se íntimos. Ao ponto de partilharem assuntos
pessoais um com outro, como forma de aliviar a dor. Uma espécie de terapia.
Certo dia, Andrew anda á “bulha” com um rapaz do 12º ano por gozar com o seu
pai por ser gay. Como sente-se mal pelo amigo, Santa-Cruz defende o amigo e diz
ao outro rapaz para que fosse pastar a não ser que quisesse apanhar mais. O
inglês sente-se comovido e agradece ao amigo pelo acto.



O fim do ano lectivo
aproxima-se, e Andrew tem a triste notícia a dar, a empresa do pai foi
transferida para Itália e este não podia recusar a não ser que quisesse ficar
desempregado. Rafael ficou muito desorientado, sem saber o que fazer, pois
Andrew era o seu único amigo e amizade como aquela não iria encontrar mais. Mas
para que não tivesse o trabalho ou sofrimento de despedir-se do amigo, o inglês
entregou uma carta a Santa-Cruz para que lesse quando este estivesse muito
distante. Mas nesse mesmo dia o inglês não dormira em casa, o que deixou o seu
pai muito preocupado. Jorge (Pai do Andrew) e Santa-Cruz já tinham telefonado a
tudo o que era lado, Hospitais, Polícia, tudo o que se pudesse imaginar.



Uns dias mais tarde
lá estava Rafael no funeral do amigos, que tinha sido encontrado na casa – de -
banho de um café que ficava no bairro com uma garrafa vazia na mão e duas
cartas no bolso. Só nesse dia Rafael teve coragem de abrir a carta que lhe foi
entregue pelo seu grande e admirado amigo, que era um grande actor.
Simplesmente um dom desperdiçado.



4.3.


“Depois, num ímpeto
sem razão, abre as asas e escapa-se para um telhado ou um banco de jardim. E a árvore fica,
finalmente só. Os braços, irremediavelmente erguidos, já não cansam. No tronco,
o vazio deixado pelo último casal de esquilos já não faz saudade. Fecha os
olhos e respira devagar. O ar imundo da cidade que amou já não a sufoca. Então,
fitando o céu, percebe que apenas os pés a prendem à terra. E solta a alma como
um grito mudo. As árvores morrem de pé. Por isso não nos apercebemos da sua
morte…”



4.4. Este livro conta um história verídica pois muitas das vezes os nossos pais não aceitam simplesmente as nossas escolhas, quem somos. Rafael era um vítima desse acontecimento, sonhava um dia vir a ser um grande poeta, mas simplesmente o pai não concordava, pois dizia que era para "maricas" e que não metia comida no prato.

Na minha opinião nós devemos ser quem somos e não quem os outros querem que sejamos. E acho que este livro vai fazer as pessoas, principalmente os pais, a perceberem que não podem escolher o futuro dos seus filhos. a única coisa que achei de mau neste livro foi o facto de Rafael no fim desistir de ser poeta, o que era o seu grande sonho.









Referências Bibliográficas






http://www.wook.pt/ficha/poeta-as-vezes-/a/id/62634





http://www.wook.pt/product/searchidautores/autor_id/13342




http://pt.wikipedia.org/wiki/Maria_Teresa_Maia_Gonzalez















Cassandra Veiga
Frase simples
Frase simples

Número de Mensagens : 20
Idade : 21
Localização : Setúbal
Data de inscrição : 26/01/2011
Pontos : 2331

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Poeta (às vezes)

Mensagem por Filipe Azevedo em Seg 4 Abr 2011 - 7:56

14 valores

_________________
www.vertentes.pt.vu

Filipe Azevedo
Professor

Número de Mensagens : 1229
Idade : 55
Localização : Portugal
Data de inscrição : 09/09/2006
Pontos : 15588

Folha de personagem
Guardião secular: Pérgamo

http://www.vertentes.pt.vu/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum