Vertentes
Seja bem vindo ao fórum Vertentes.

Pode usar o Facebook no seu "login".

"O zahir" - Paulo Coelho

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

"O zahir" - Paulo Coelho

Mensagem por neide em Dom 13 Mar 2011 - 11:29



1. Identificação do Livro

1.1. Título

“ O Zahír”



1.2. Autor

Paulo Coelho



1.3. Editora

Pergaminho



1.4. Data da Edição

2005



2. Escolha do livro

2.1. Motivos que levaram à escolha do livro

Li este livro por uma razão totalmente diferente dos outros.

Há algum tempo a minha mãe ouviu falar neste livro, mais pelo significado da palavra zahír ficou curiosa e comprou-o para que eu o lesse e depois lhe contasse a história, pois ela não tem muito tempo para ler.

Por outro lado, embora a história não me entusiasmasse tive alguma curiosidade em ler o livro pelo facto de ser escrito por Paulo Coelho, nunca tinha lido um livro seu.



3. Contextualização do Autor
3.1. Alguns dados biográficos

Paulo Coelho nasceu em 1947, no Rio de Janeiro.

Desde muito novo, que gosta de escrever. Antes de dedicar-se inteiramente à literatura, trabalhou como director e actor de teatro, compositor e jornalista. Paulo Coelho escreveu também letras de música para alguns nomes famosos da música brasileira.

O seu fascínio pela busca espiritual, levou-o a viajar pelo mundo, participando em experiências de sociedades secretas, e ganhar conhecimento em religiões orientais.

Editou o seu primeiro livro, “Arquivos do Inferno”, em 1982.

Em 1986, Paulo Coelho fez a peregrinação pelo Caminho de Santiago, cuja experiência descreveu em “O Diário de um Mago”.

Recebeu vários prémios como o prémio Nobel de literatura em 2008.

3.2. Outras Obras do Autor
O Diário de um Mago (1987)
O Alquimista (1988)

As Valkírias (1992)
Veronika decide morrer (1998)
Ser como o rio que flui (2006)

Entre muitos outros

4. Conteúdo do Livro
4.1. Género Literário
Romance

4.2. Assunto
Neste livro temos um casal, cujo narrador é o marido, e a esposa se chama Esther.
O nome do narrador de O Zahir não é revelado, mas sabemos que é um escritor famoso em todo o mundo, embora a crítica o “ataque” constantemente. Iniciou a sua carreira como compositor e chegou a trabalhar para gravadoras, na juventude foi hippie e praticou alquimia e diversas ciências ocultas, e escreveu sobre o Caminho de Santiago. Do que conheço da vida de Paulo Coelho, a personagem parece ter semelhanças com ele.
Durante o livro esta personagem escreve "Tempo de Rasgar, Tempo de Costurar", uma espécie de tratado sobre o casamento, em que conta muito da sua vida ao lado de Esther. É Esther que incentiva o narrador a lutar pelo sonho de se tornar escritor. Esta é descrita como uma grande companheira, com sabedoria e paciência para superar as crises conjugais.
Tudo parecia bem entre o casal, até ao dia em que ela desaparece sem deixar vestígios. Põe-se hipóteses de sequestro, assassinato, no entanto não se chega a nenhuma conclusão.
Mas o marido acredita que ela simplesmente o abandonara.
Esther saiu da sua vida e começou a ocupar a sua mente, tornando-se no seu zahir. Segundo a tradição islâmica, o Zahir é algo ou alguém que acaba por dominar completamente o pensamento, sem que se possa esquecê-lo.
Haviam muitas perguntas sem respostas, assim, decidido a procurá-las, a personagem principal vai em busca da esposa. Todas as respostas vêm à tona, mas não sem sofrimento.
Para procurar a esposa o escritor tem de pedir ajuda a Mikhail, um jovem que saía com Esther antes de ela ir embora. O jovem “rival” revela-se um grande amigo e é quem o faz rever o passado, descobrir onde errou, e entender por que perdeu Esther.
Na sua busca, reavalia os seus valores, mendigos têm muito a dizer sobre o mundo, jovens marginais têm o que ensinar…

4.3. Citações favoritas (se necessário, explicadas no contexto)

“O amor é uma força selvagem. Quando tentamos controlá-lo, ele destrói-nos. Quando tentamos aprisioná-lo, ele escraviza-nos. Quando tentamos entendê-lo, ele deixa-nos perdidos e confusos.”
“Se o sofrimento está ali, então é melhor aceitá-lo, pois ele não se vai embora só porque se finge que não existe. Se a alegria está ali, também é melhor aceitá-la, mesmo com medo que ela acabe um dia.”

"(...) suponhamos que dois bombeiros entram numa floresta para apagar um pequeno incêndio. No fim quando saem e vão para a beira de um riacho um deles tem a cara coberta de cinzas e o outro está imaculadamente limpo. Pergunto: qual dos dois vai lavar a cara?

_ O que tem a cara suja claro.

_ Errado, o que tem a cara suja vai olhar para o outro e pensar que está igual a ele. E vice-versa, o que tem a cara limpa vai ver a cara do seu companheiro com fuligem e vai pensar para si mesmo: " também devo estar assim, tenho que me lavar..."

Depois, Paulo Coelho explica que procuramos no nosso companheiro aquilo que queremos ser, pois vamos julgar-nos igual a ele. Esta é mesmo a minha preferida.


“_ Pois o mundo era isso para mim – continuei. – Um reflexo da beleza de Esther. Isso é amor? Ou é dependência?
_ Não sei. Acho que o amor e a dependência andam juntos.”


4.4. Opinião sobre o livro

Como disse no inicio, não tive muita curiosidade em ler o livro, embora o autor a suscitasse.

Gosto de romances mas esta história não me pareceu muito interessante.

No inicio o livro não me pareceu mesmo nada interessante, na minha opinião o autor foge muito ao tema principal e entra por temas que não me suscitam tanta atenção, ouve mesmo uma altura em que tive vontade de desistir de o ler. No entanto não o fiz e mais perto do fim do livro este começou a parecer-me interessante e começou a fazer-me pensar e reflectir sobre assuntos como a liberdade, o amor e o destino.

Ao longo do livro percebemos que Paulo Coelho tem frases muito sábias, foi o aspecto que mais gostei no livro, gosto das reflexões que o autor faz sobre a vida e essencialmente sobre o amor.

Referencias Biográficas:

3.1.

http://artigosdaserra.blogspot.com/2008/06/paulo-coelho-ganha-o-nobel-de.html

http://www.academia.org.br/abl/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=322&sid=233&tpl=printerview

3.2. http://www.paulocoelho.com.br/port/index.html

neide
Ditongo
Ditongo

Número de Mensagens : 12
Idade : 22
Localização : setúbal
Data de inscrição : 03/01/2009
Pontos : 2984

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "O zahir" - Paulo Coelho

Mensagem por Filipe Azevedo em Seg 4 Abr 2011 - 13:12

19 valores

_________________
www.vertentes.pt.vu

Filipe Azevedo
Professor

Número de Mensagens : 1229
Idade : 55
Localização : Portugal
Data de inscrição : 09/09/2006
Pontos : 15594

Folha de personagem
Guardião secular: Pérgamo

http://www.vertentes.pt.vu/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum