Vertentes
Seja bem vindo ao fórum Vertentes.

Pode usar o Facebook no seu "login".

O ombro da Cláudia

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O ombro da Cláudia

Mensagem por Cassandra Veiga em Dom 8 Maio 2011 - 9:48

Antes de ler o livro


1. Identificação do Livro

1.1. Título- O ombro da Cláudia
1.2. Autor(a)- Maria Teresa Maia Gonzalez
1.3. Editora- DIFEL
1.4. Data da Edição- Julho de 2007


2. Escolha do livro

2.1. Mais uma vez cá estou eu a ler mais um livro da colecção desta grande autora. Sinceramente, nada me atraiu neste livro, aliás achei o título um bocado inútil pois pensei que não tinha sentido algum, mas afinal esta completamente enganada....este livro é muito interessante embora seja muito dramático.


Após a leitura do livro


3. Contextualização do Autor

3.1.
Maria Teresa Maia Gonzalez é uma escritora portuguesa nascida em Coimbra, em 1958. Licenciada em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Franceses e Ingleses, pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, foi professora deLíngua Portuguesa de 1982 a 1997, no ensino oficial e particular.
Capa do Livro


Autora do livro


3.2. "A viagem do Bruno"; "Estrela à chuva"; "O salvador"; "Em casa do Vasco"

4. Conteúdo do Livro

4.1. Drama.


4.2. Cláudia era uma filha de pais separados que era "obrigada" a viver com o seu padrasto, que é um pscicótico e um fanático pela sua religião que pensa que tudo é obra do Demónio. Embora tenha algumas discussões com a mãe, Cláudia, tem uma relação muito forte e saudável com a sua mãe. Mas o que estava a "deitar" Cláudia abaixo era o facto de a mãe nunca a defender, estava sempre de acordo com o Leonel (padrasto). Devido a esses problemas esta acaba por baixar as notas e sempre fora boa aluna.
Por mais impressionante que seja, Leonel passava a vida a controlar Cláudia, estava constantemente a criticar os amigos dela e a dizer que a internet é obra do Demónio e blá blá blá... Ela já não suporta esta vida e como senão bastasse aparece-lhe uma ferida no ombro que provoca imensa comichão. A mãe desta toda preocupada resolve levar a filha ao médico, mas Cláudia sabia que não era um problema de saúde,mas sim psicológico. Ela andava tão embaixo que até os amigos notavam tal coisa e para ajudar a filha, a mãe de Cláudia decidiu marcar umas consultas no psicólogo. Passado uns dias lá estava Cláudia sentada naquela grande cadeira a desabafar tudo o que lhe ia na alma e no meio de toda essa conversa percebeu quea ferida que tinha no ombro era um reflexo da traição que Leonel tinha cometido quando esta ainda era pequena. Leonel estava na cama da sua mãe com outra mulher quando esta estava a trabalhar no turno da noite. Ela lembra-se desse dia como se fosse ontem principalmente do momento quando Leonel colocou a sua mão em cima do delicado ombro de Cláudia. Por isso a ferida que ela possui no ombro, talvez seja a altura de contar a mãe.Como era um assunto muito delicado para a rapariga a psicóloga decidiu contar a mãe, mas pelo que parece não serviu de nada, como Cláudia já não aguenta e quer viver com paz decide mudar-se para a casa dasua Tia, a única pessoa que a compreende!


4.3" Nada era seu, senão a sua alma...E essa estava magoada de mais, pisada de mais para lhe servir de conforto; pequena de mais para a suster e manter de pé, era isso mesmo!, pensou, sorrindo com ironia, falatava-lhe o pé, como a um náufrago distante da costa. De nada lhe servia ter aprendido a nadar...antes de fechar o livro, procurou a página onde estava escrito o nome do pai e, suavemente, acariciou-o com a ponta dos dedos. Onde estaria ele? Porque razão se mantinha absolutamente desligado dela, que era a sua filha?! A sua única filha! Ou...não? Teria ele tido mais filhos,lá no Brasil?Seria por isso que se esquecera completamente dela? Seria esses eventuais irmãos mais interessantes do que ela? Teriam conseguido o que ela não conseguira - prendê-lo junto deles e ela que tivera a ingenuidade de julgar conquistado para sempre..."

4.4.
De todos os livros que li desta autora este é o que mais me tocou. Apesar de os outros também serem muito dramático. Mas este deixou-me algumas dúvidas. Seria um pai ou uma mãe capaz de casar com uma pessoa sabendo que o/a filho/a não esta feliz com a situação?! Isso para mim só tem uma resposta: Egoísta. Pois não estáa pensar na felicidade do filho,mas sim só em si próprio e esse tipo de situação pode levar à separação de uma família, tal como neste caso, infelizmente. Adorei o livro. Os meus parabéns à autora.

Cassandra Veiga
Frase simples
Frase simples

Número de Mensagens : 20
Idade : 21
Localização : Setúbal
Data de inscrição : 26/01/2011
Pontos : 2337

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O ombro da Cláudia

Mensagem por Filipe Azevedo em Ter 14 Jun 2011 - 9:54

14

_________________
www.vertentes.pt.vu

Filipe Azevedo
Professor

Número de Mensagens : 1229
Idade : 55
Localização : Portugal
Data de inscrição : 09/09/2006
Pontos : 15594

Folha de personagem
Guardião secular: Pérgamo

http://www.vertentes.pt.vu/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum