Vertentes
Seja bem vindo ao fórum Vertentes.

Pode usar o Facebook no seu "login".

A Invenção De Hugo Cabret - Brian Selznick

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A Invenção De Hugo Cabret - Brian Selznick

Mensagem por Ana Morais em Dom 27 Maio 2012 - 16:41

A Invenção De Hugo Cabret

1. Identificação do livro
O livro escolhido intitula-se “A Invenção De Hugo Cabret” – tendo sido publicado originalmente sob o título “The Invention Of Hugo Cabret”. Sendo o autor norte americano (Brian Selznick), este mesmo livro fora publicado em Nova Iorque, pela primeira vez em 2007. “A Invenção De Hugo Cabret” chegou às bancas, pela primeira vez em Portugal, em agosto de 2008, sendo o livro que possuo ainda da 1ª edição sob as edições Gailivro.

2. Escolha do Livro
O interesse pelo livro surgiu pela primeira vez em 2009 quando encontrei o título por entre os muitos títulos da coleção Mil E Um Mundos, renascendo mais tarde quando uma professora me recomendou avidamente o filme que saiu há pouco tempo nas salas de cinema Portuguesas. Como não gosto de ver os filmes sem ler os livros apressei-me a ir comprá-lo, até que, quando o folheei ainda na livraria algo mágico aconteceu. Deparei-me com imensas ilustrações feitas pelo autor, a carvão, que percorriam muitas das quase 600 páginas

3. Contextualização do autor
Brian Selznick, nascido em 1966, é um autor premiado e ilustrador de livros para crianças. Formou-se na Rhode Island School of Design e logo depois começa por trabalhar, ao longo de três anos no projeto “Livros Infantis” para as crianças em Manhattan. Neste mesmo período surge inspiração que deu exórdio ao seu primeiro livro, "A Caixa de Houdini". De entre os muitos prémios adicionais que recebeu, em 2008, o autor recebe duas Medalhas Caldecott graças ao livro agora apresentado "A Invenção De Hugo Cabret", bem como "Os Dinossauros Do Waterhouse Hawkins”.
Outras obras escritas por este autor são, “O Menino Das Mil Faces” e o “Rei Robot”.

4. Conteúdo do livro
Relativamente ao género literário em que este livro se insere, cabe na categoria da narrativa ilustrada, no romance e na fantasia.
(Sem fazer muito spoiler, uma vez que é um livro que vale muito a pena ler e por dizerem que o filme é excelente) “A Invenção De Hugo Cabret” data ao ano de 1930 e retrata a história de um menino que vive numa estação de comboios em Paris. O menino é apresentado pelo narrador como sendo um menino sozinho, órfão, que vivia com um tio que acertava os relógios da estação e que nos tempos livres era alcoólico e acaba também por desaparecer sem deixar rasto.
Onde está o tio? Voltará? Porque morreram os pais?
A vida de Hugo era bastante atribulada; o menino de 12 anos teria de manter todos os relógios acertados fazendo a manutenção diária para não ser descoberto; o tio continuava a receber os cheques por baixo da porta da salinha que estava escondida por entre as paredes que servia de casa para o acertador de relógio, contudo Hugo tinha dois problemas: com doze anos seria mandado para um orfanato mesmo que fosse um bom menino, o segundo problema é que ele não era pois não sabia levantar os cheques (e mesmo que soubesse não tinha como pois não os pertencia) por isso Hugo roubava os restos de comida que sobravam na estação… Mas Hugo não roubava só comida, Hugo roubava brinquedos de uma barraca onde o sr. George vendia brinquedos… Não é que fosse recorrente, mas um dia fora apanhado.
George pediu a Hugo que esvaziasse os bolsos, este tinha um bloco e o ratinho mecânico que havia roubado. O velho não chamou a guarda acabado por ficar com o bloco. “Q uem fez aqueles desenhos?”, perguntara. “Foi o meu pai que mo deu, eu juro.” Por alguma razão em especial o velho continuara a chamar-lhe de ladrão, que nunca o pai de um rapazinho como ele poderia criar o que parecia um robot, um autómato. O velho ficou-lhe com o bloco e obrigou-o a trabalhar na sua barraca, caso contrário não voltaria a ver o bloco e era denunciado.
Mas o pai desenhara mesmo um autómato, ainda estava em construção e cabia a Hugo acabá-lo e sem o bloco não seria possível. Hugo teria agora de dividir o seu tempo entre os relógios, a banca do velho e o pequeno autómato que Hugo acreditava veemente que possuía uma mensagem do pai, que morrera ao construí-lo.
A vida de Hugo revela-se cada vez mais difícil; fora apanhado a roubar mais que uma vez, o seu tio fora encontrado morto, o velho (sem motivo aparente) resolve queimar o bloco, o seu esconderijo por entre as paredes fora descoberto.
Como seria daí para a frente? Voltaria a ter o bloco? Conseguiria terminar o autómato? O pai havia mesmo deixado uma mensagem antes de morrer? Se ele havia sido expulso do seu complexo entre paredes quanto tempo mais andaria fugido à polícia? Que aconteceu ao autómato? Mais ainda… O autómato tinha uma estranha fechadura onde cabia uma chave em forma de coração… porque razão a afilhada do velho George a teria num fio de ouro? Que tinha o velho a ver com o rapazinho?

5. Citações favoritas
“Espero que a neve cubra tudo, para que todas as pegadas sejam apagadas e toda a cidade possa descansar em paz.”

“Não sabes que o bater dos tacões de botas pode chamar fantasmas? Queres ser perseguido por fantasmas?”

“As paredes já tinham outrora estado coberta por heras, mas estas tinhas desaparecido deixando longas cicatrizes interligadas na tinta estalada.”

“É a máquina mais bonita e complicada que alguma vez vi.”

“É um objeto de corda, como uma caixa de música ou um brinquedo. (…), mais complexo (…): um pássaro que cantava numa gaiola ou um acrobata mecânico num trapézio.”

“É constituído por centenas de pequenas peças, incluindo dezenas de rodas cujas boras estão marcadas com ranhuras e sulcos.”

“Aquele lugar cheirava a pepel velho, pó, canela.”

6. Opinião do livro
Na minha opinião é um livro que pode ser lido pelas várias gerações; aconselho só algumas precauções no caso das crianças pois, infelizmente, o retrato da solidão que paira sobre o pequeno Hugo é muito duro para quem ainda não consegue separar bem a ficção da realidade. A beleza do livro está na narrativa e nas ilustrações; costumamos associar erroneamente que as ilustrações apenas fazem parte do universo infantil, mas não, nada disso (e o exemplo disso são as Bandas Desenhadas e os Manga).
É um livro bastante fácil de ler, mesmo para quem não gosta muito de o fazer. As páginas não estão preenchidas de frases como o habitual, muitas vezes contendo duas frases por página. Quase sempre a narrativa fica incompleta, sendo preenchida por fim com as ilustrações que, dada a perfeição do desenho, em nada se perde. Outras vezes a ideia é completa, seguindo uma cadeia de narrativas que irá completar o início da narrativa que se segue.
É de longe o meu género predileto, mas é um dos meus livros preferidos devido à riqueza, à perfeição da narrativa.

Morais, nº1, 12ºD.
cheers

Ana Morais
Delegado de Turma
Delegado de Turma

Número de Mensagens : 5
Idade : 22
Localização : Labútes, Portugal.
Data de inscrição : 13/12/2011
Pontos : 1862

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Invenção De Hugo Cabret - Brian Selznick

Mensagem por Tayna Paula Almeida em Sex 1 Jun 2012 - 6:06

Já li essa história, e gostei muito! Fiquei muito ansiosa para saber o que iria acontecer no final. É uma história que prende a atenção do começo ao fim. Muito legal Smile!

Tayna Paula Almeida
Argumento
Argumento

Número de Mensagens : 52
Idade : 21
Localização : Mogi das Cruzes
Data de inscrição : 18/04/2012
Pontos : 1905

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Invenção De Hugo Cabret - Brian Selznick

Mensagem por Ana Morais em Seg 4 Jun 2012 - 10:11

Muito mesmo. Smile Gostei bastante. Razz Só que ainda não vi o filme. :O Tu já? Smile

Ana Morais
Delegado de Turma
Delegado de Turma

Número de Mensagens : 5
Idade : 22
Localização : Labútes, Portugal.
Data de inscrição : 13/12/2011
Pontos : 1862

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Invenção De Hugo Cabret - Brian Selznick

Mensagem por Beatriz Massami Watanabe em Sex 8 Jun 2012 - 13:53

Eu ainda não li a historia mas parece ser muito legal a historia.

parabens pelo trabalho

Beatriz Massami Watanabe
Romance
Romance

Número de Mensagens : 152
Idade : 21
Localização : Mogi das Cruzes - Brasil
Data de inscrição : 19/02/2012
Pontos : 2141

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Invenção De Hugo Cabret - Brian Selznick

Mensagem por Ana Morais em Sab 9 Jun 2012 - 15:56

Obrigada! Aconselho. Smile É bastante mágico. Very Happy

Pessoas que lêem os meus trabalhos, vocês têm Tumblr? Very Happy

Ana Morais
Delegado de Turma
Delegado de Turma

Número de Mensagens : 5
Idade : 22
Localização : Labútes, Portugal.
Data de inscrição : 13/12/2011
Pontos : 1862

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Invenção De Hugo Cabret - Brian Selznick

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 0:46


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum