Vertentes
Seja bem vindo ao fórum Vertentes.

Pode usar o Facebook no seu "login".

O Grande Mentecapto - Fernando Sabino

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Rei Mago O Grande Mentecapto - Fernando Sabino

Mensagem por Larissa Sayuri Nakayama em Sab 28 Set 2013 - 15:22



Identificação do Livro
 
Título: O Grande Mentecapto
Autor: Fernando Sabino
Editora: Record
Data da Edição: 1979
 
 
Escolha do livro
 
Motivos que levaram à escolha do livro
Escolhemos este livro pois seu título nos chamou atenção, assim como sua sinopse.
 
 
Após a leitura do livro
 
 
Contextualização do Autor
 
Alguns dados biográficos
Fernando (Tavares) Sabino nasceu em Belo Horizonte, em 12 de outubro de 1923. Aos 13 anos escreveu seu primeiro trabalho literário, Uma Ameaça de Morte, conto policial, publicado numa revista da Polícia Mineira.
Passou a escrever crônicas sobre rádio, com que concorria a um concurso permanente da revista Carioca, do Rio de Janeiro, obtendo vários prêmios. Matriculou-se na Faculdade de Direito em 1941, terminando o curso em 1946 na Faculdade Federal do Rio de Janeiro. Publicou O grande mentecapto em 1979, iniciado mais de trinta anos antes. A obra, que lhe rendeu o Prêmio Jabuti, e acabaria sendo adaptada para o cinema, com direção de Oswaldo Caldeira, em 1989, e também para o teatro. Em julho de 1999, recebeu da Academia Brasileira de Letras o prêmio Machado de Assis pelo conjunto de sua obra. Faleceu em sua casa em Ipanema (zona sul no Rio de Janeiro), às vésperas do 81º aniversário. A pedido, o epitáfio é o seguinte: "Aqui jaz Fernando Sabino, que nasceu homem e morreu menino!".



Outras Obras do (a) Autor (a)
Os grilos não cantam mais - contos (1941), O encontro marcado (1956), O homem nu – Crônicas (1960), A mulher do vizinho – Crônicas (1962), A faca de dois Gumes - novelas (1985), Amor de Capitu - recriação literária (1998), entre outros.
 
 
Conteúdo do Livro
 
Género Literário
Romance
Assunto (breve síntese)
O livro conta a história de Geraldo Viramundo, um andarilho. Seu nome se deve ao fato dele ter percorrido várias cidades de Minas Gerais. Sua infância se passa na cidade de Rio Acima, onde mora com seus pais e seus irmãos.
Sua família tem um armazém que fica bem em frente à estrada que vai até Belo Horizonte. Geraldo era o mais novo de seus irmãos e era muito arteiro. Vivia fazendo brincadeiras no armazém de seu pai. Certo dia quis parar o trem, e quando conseguiu, todos ficaram deslumbrados com seu ato. Até que um menino que era seu amigo quis fazer igual, mas não deu muito certo e acabou estraçalhado pelo trem. Todos da cidade culparam Geraldo pelo ocorrido, e ele se sentiu culpado por isso. Alguns anos se passaram até que um padre que era muito amigo da família de Geraldo fez uma visita a casa deles. Perguntou a Geraldo se ele não gostaria de entrar para o seminário de Mariana, pois viu que ele era muito curioso sobre como é ser padre. Geraldo então acabou indo.
Ele não se deu muito bem por lá, principalmente depois de ter se passado pelo padre, e ter escutado a confissão de uma mulher, a viúva Correia Lopes, e sendo assim expulso da cidade, e começando sua viagem para outras cidades de Minas Gerais.
Por todas as cidades em que passou, sempre se metia em confusão. Achava que estava apaixonado por uma moça e que estava sendo correspondido, mas na verdade, estava sendo enganado por estudantes; passou por dois hospícios e participou de um protesto contra o governador da cidade. Pelo fato de todos o acharem “inocente”, faziam-no de bobo. Até o colocaram como candidato a prefeito de uma das cidades.
De todos os lugares onde passou, conseguiu dois amigos: Capitão Batatinhas, que conheceu quando foi parar no exército; e Barbeca, um vendedor de esterco que conheceu por acaso em uma de suas andanças. Ambos continuaram até o fim com Geraldo, até sua última parada: sua cidade natal.
 
Opinião sobre o livro
O livro “O Grande Mentecapto” de Fernando Sabino, conta a história de Geraldo Viramundo, um jovem que tenta se adequar a uma sociedade excludente e preconceituosa, que busca eliminar o diferente. Viramundo se torna uma espécie de Dom Quixote brasileiro, cheio de sonhos irrealizáveis, não ambiciona os bens materiais, venera sua amada e resolve os conflitos com os quais se depara heroicamente.     
A pureza de Viramundo é uma crítica à hipocrisia das relações humanas em um mundo que perdeu seu jeito, sabe o que se passa com os mendigos, prostitutas e conhece a enganação e falsidade dos políticos e dos poderosos.
Ele não era conhecido, mas termina por criar fama em razão dos casos incríveis em que se envolve. Sua esquisitice e suas respostas na ponta da língua fazem com que pensem que ele é louco, que é outro aspecto que o autor busca explorar, convidando o leitor a uma reflexão sobre a origem e o convívio com a ideia da excentricidade do comportamento humano.
É uma grande obra de Fernando Sabino, que geralmente é conhecido por suas crônicas humorísticas, no entanto, neste livro, revela seu senso crítico, de justiça e à reflexão do leitor.
A obra faz parte do período pós-modernista, o qual estamos vivenciando agora.
 
Trabalho feito por:
Juliane Simplicio dos Santos
Larissa Sayuri Nakayama
Lílian Caroline Pereira
Lina Kaori Shimabukuro
Rafael Alves.

Larissa Sayuri Nakayama
Página em branco
Página em branco

Número de Mensagens : 1
Idade : 20
Localização : Mogi das Cruzes - São Paulo
Data de inscrição : 22/03/2013
Pontos : 1367

Voltar ao Topo Ir em baixo

Rei Mago Re: O Grande Mentecapto - Fernando Sabino

Mensagem por Janaina da Silva em Qui 31 Out 2013 - 8:05

Ótimo trabalho..Parabéns!

Janaina da Silva
Página em branco
Página em branco

Número de Mensagens : 1
Idade : 20
Localização : Brasil
Data de inscrição : 19/09/2013
Pontos : 1181

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum