Vertentes
Seja bem vindo ao fórum Vertentes.

Pode usar o Facebook no seu "login".

"A Pianista" de Elfriede Jelinek

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

"A Pianista" de Elfriede Jelinek

Mensagem por Sara Salazar em Qui 7 Dez 2006 - 16:20

Exclamation Exclamation Exclamation
avatar
Sara Salazar
Frase simples
Frase simples

Número de Mensagens : 28
Data de inscrição : 18/09/2006
Pontos : 3934

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "A Pianista" de Elfriede Jelinek

Mensagem por Sara Salazar em Qui 7 Dez 2006 - 16:37

Identificação do Leitor:
Sara Salazar, nº21 11ºC

Após ter visto o filme, que adorei, tendo a ideia de que os livros são sempre mais completos do que as adaptações para cinema e depois de saber que a autora do livro tinha ganho o prémio Nobel principalmente por ter escrito este livro decidi lê-lo.

Identificação do Livro:


Título: A Pianista
Autora: Elfriede Jelinek
Editora: ASA
Data da Edição: 1994

Contextualização do Autor:


Alguns dados biográficos:

A romancista, poeta, dramaturga e ensaísta Elfriede Jelinek nasceu em 20 de Outubro de 1946, no povoado de Mürzzuschlag (Steiermark), na Áustria. Iniciou os estudos de artes cênicas e história da arte na Universidade de Viena, entretanto, foi obrigada a interromper os estudos devido à sua condição psíquica instável naquela época. Os primeiros poemas foram publicados em 1968.
Nesse período, a autora passou um ano em completo isolamento, vivendo com a mãe, sem sair de casa. O pai, Friedrich Jelinek, um químico judeu, trabalhava para o exército nas pesquisas de armamento bioquímico e dessa forma conseguiu manter-se protegido da perseguição anti-semita que assolava a Europa. Depois de uma longa estadia em uma clínica psiquiátrica, o pai falece.


Parte do livro a pianista é biográfico da vida da autora como a parte de a personagem Erika viver com a mãe e ser isolada por esta, ou o seu pai ter vivido num exílio e ter lá morrido. A autora chegou a dizer num documentário que por o livro lhe ser muito pessoal e por as imagens serem mais reais o filme chocou-a.

Prémios ganhos:
Prémio Nobel da Literatura em 2004
Prémio Universitário de Poesia (1969)
Prémio Excelência do Ministério da Cultura da Alemanha Federal (1983)
Prémio Heinrich-Böll de Colónia (1986), Prémio Stig Dagerman de Aelvekarleby (2004).

Outras Obras da Autora:

Somos a isca, baby!

As sombras de Lisa

As amantes

Lust

Conteúdo do Livro:
Género literário: Romance
Assunto:
O livro fala de um momento da vida de uma professora de piano com o nome de Erika. Erika é uma mulher que com 36 anos que ainda vive na casa da mãe que a asfixia como sempre fez. Erika é uma mulher reprimida, pretensiosa, cruel para com outros para seu puro prazer.
O livro explora a personalidade desta personagem e os seus desejos estranhos e masoquistas, deixando-a mesmo assim incompreensível. Neste momento da sua vida começa a ter uma relação com um dos seus alunos, Walker klemmer, com quem tenta explorar esses seus desejos.

Citações Favoritas:

“Ela não bebe, não fuma, dorme
ainda, aos 36 anos, na cama da mãe e adora ficar em casa.”

- Esta frase mostra a reprimida que a personagem é.

“O motivo aparente é dar um laço nos atacadores do sapato, que ela aproveita para armar um cilada ao passageiro mais próximo. Como quem não quer a coisa, dá um valente beliscão na barriga de uma senhora, ou foi da outra, que é muito parecida com a primeira.”

- Esta frase mostra bem o prazer que a crueldade desnecessária lhe da xD

“Ela gostaria de ver riscada a dor do repertório dos gestos de amor. Agora sente-a no próprio corpo e roga que lhe seja permitido regressar de novo a coreografia ordinária do amor.
Aproximemo-nos do tu em espírito de entendimento. Walker Klemmer apodera-se da mulher com violência, que alega ter agora mudado de ideias. Por favor sem bater.”

- Esta parte acho que mostra de uma maneira bastante criativa o desespero de Erika e também o fim dos seus desejos que no livro é quase tudo o que Erika é.

Opiniões sobre o livro:
Eu gostei bastante deste livro, às vezes a leitura é difícil mas é viciante. Adorei a maneira como a autora descreve ao longo do livro a personagem e mesmo assim não se consegue perceber quem ela é mesmo e como esta pensa, e também a maneira como a autora fala de fetiches e clichés. Eu aconselho o livro a quem está habituado a ler obras mais ou menos difíceis, mas a história é diferente do que alguma vez irão ler e o livro é muito viciante.
avatar
Sara Salazar
Frase simples
Frase simples

Número de Mensagens : 28
Data de inscrição : 18/09/2006
Pontos : 3934

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "A Pianista" de Elfriede Jelinek

Mensagem por Filipe Azevedo em Sex 8 Dez 2006 - 4:39

Muito bem Sara. Como tiveste algumas dificuldades em colocar o tópico, eu já lhe estive a dar alguns arranjos. espero que tenha ficado como querias...

Então e o "Siddharta"? Já não acabas?

Quanto a este: Leitura registada! study

_________________
www.vertentes.pt.vu
avatar
Filipe Azevedo
Professor

Número de Mensagens : 1229
Idade : 56
Localização : Portugal
Data de inscrição : 09/09/2006
Pontos : 15793

Folha de personagem
Guardião secular: Pérgamo

http://www.vertentes.pt.vu/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "A Pianista" de Elfriede Jelinek

Mensagem por Sara Salazar em Dom 10 Dez 2006 - 5:58

brigada pelos arranjos tava um bocado mal!tongue Já fiz a ficha do siddhartha tb
avatar
Sara Salazar
Frase simples
Frase simples

Número de Mensagens : 28
Data de inscrição : 18/09/2006
Pontos : 3934

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "A Pianista" de Elfriede Jelinek

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum