Vertentes
Seja bem vindo ao fórum Vertentes.

Pode usar o Facebook no seu "login".

Livro "código da vinci" de dan brown

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Leitor Livro "código da vinci" de dan brown

Mensagem por André Moreno em Dom 10 Dez 2006 - 8:01

Boas pessoal e stor!!

Antes do livro:
1.
1.1- "Código da vinci"
1.2- Dan Brown
1.3- Bertrand editora
1.4- Janeiro de 2005

2.
2.1- Escolhi este livro, porque vi o filme e decidi ler o livro, como nunca tinha lido antes!

Após a leitura do livro
3.
3.1-Nasceu a 22 de julho de 1964, no estado de nova hampshire, sendo o mais velho de três filhos, norte-americano.
3.2-"The new york times" e o "The solomon key" e o mais recente "anjos e demonios".
4.
4.1- Romance.
4.2-Jacques Saunière é encontrado morto na grande galeria do museu do Louvre, em Paris. Ele é, o respeitado conservador deste museu, e ao memo tempo, o Grão-mestre de uma organização denominada Priorado de Sião, que se encarrega de guardar um segredo: a localização do santo Graal.

Robert Langdon, um professor de simbologia religiosa na universidade de Harvard, está em Paris para um encontro com Jacques Saunière. Na mesma noite em que Saunière é morto, Langdon é chamado ao local do crime, por Bezu Fache, um polícia da DCPJ. O conservador do Louvre é encontrado sem roupa no chão do museu, com a mesma posição que o “Homem de Vitrúvio”, uma pintura de Da Vinci, que retrata um homem de pernas abertas e esticadas, perfeitamente enquadrado num circulo. No soalho, pêro do cadáver de Saunière, esta uma mensagem, que consiste em números, aparentemente aleatórios e duas linhas de texto escritas em inglês. Minutos depois, chega uma criptóloga, Sophie Neveu, que parecia que tinha desvendado a primeira parte do enigma: a parte numérica. Se ordenássemos os números, obteríamos a sequência Fibonaci, em que cada número é a soma dos dois anteriores. Enquanto isto, Langdon escuta uma mensagem gravada no gravador de mensagens de Sophie, gravada por ela própria, que dizia que ele era o principal suspeito de Fache. Ela tinha fotografias do local do crime, em que apareciam, em vez de três linhas de texto, ao lado de Saunière, quatro linhas, em que a última tinha escrito “P.S. Find Robert Langdon”, Encontre Robert Langdon. Robert e Sophie conseguem fugir do museu.

Durante essa mesma noite, Silas, o assassino de Saunière, e devoto seguidor da Opus-Dei, um dos “braços” do Vaticano, vai até à Igreja de Saint-Suplice. Ele pretende achar a chave da abóbada, que vai “mostrar o caminho” para o Santo Graal. Supostamente esta chave estaria por baixo da linha da rosa, uma antiga divisão do mundo em dois hemisférios, este e oeste. Mas lá não estava.

Langdon vem a saber porque Sophie estava envolvida neste caso: ela era a neta do falecido Jacques Saunière. Depois de este fugirem, Fache apercebe-se do que aconteceu, por um localizador GPS que tinha metido no bolso de Langdon: durante a fuga, Robert atirou-o para um camião, e a policia estava por agora despistada. Enquanto Sophie conduzia o carro “de fuga”, entregou a Robert uma chave com o símbolo oficial do Priorado de Sião: uma Flor-de-lis, ou um Lírio. Uma chave que abriria um cofre no banco depositário de Zurique. Um cofre que continha lá dentro uma das invenções de Da Vinci: uma espécie de cofre que, quando se forçava a abertura, e este não tinha os anéis na posição correcta, uma ampola com um líquido partia e o conteúdo do cofre era destruído. Chamaram a esta invenção um Criptex. Com a ajuda de André Vernet, o dono da filial Parisiense do Banco Depositário, ameaçado pela reputação do seu banco (a policia já estava à espera de um mandato para poder “vasculhar” o banco à procura dos fugitivos), fogem dentro de uma carrinha do banco. Vernet condu-los até uma residência perto de Versalhes, Château Villette, a casa de um amigo de Langdon, ex-historiador, chamado Leigh Teabing, que tem uma “paixão” pelo Santo Graal. Podia ser que este o ajudasse a abrir o criptex deixado por Saunière. Assim que chegaram, Langdon pediu a Teabing que explicasse a Sophie o que realmente é o Graal: mostrou-lhe o quadro d’A Última Ceia.

Tudo normal, como é suposto ser. Uma mesa com treze homens sentados à sua volta. Será? Sophie repara na pessoa que está ao lado direito de Cristo (esquerda na imagem): cabelo comprido, mãos suavemente entrelaçadas, uma sugestão de um seio: Maria Madalena. Mas o Santo Graal não é apenas o corpo de Maria Madalena; é também um conjunto de documentos, de evangelhos escondidos durante séculos, e também a linhagem real, uma “árvore genealógica” de Cristo. Entretanto, Rèmy, mordomo de Sir Leigh, vem a saber que Robert e Sophie estão a ser procurados pela polícia, e avisa o seu senhor, mas este ajuda os fugitivos. Silas consegue penetrar na casa. Obriga-os a darem-lhe a chave da abóbada, que estava dentro do criptex já aberto, sob a mira de uma arma. Mas Silas ao tentar chegar à chave, é ferido na perna por uma das muletas de Leigh, que dá uma “pancada” no cilício que Silas tinha por baixo do manto. Nesse momento, a polícia já descobrira a sua localização, pela localização da carrinha do banco. Já tinham rodeado a entrada de Château Villette. Ao mesmo tempo que os homens de Fache avançam e entram nos terrenos da casa, Teabing, Rèmy, Sophie, Robert e Silas, amordaçado, arrancam e atravessam as traseiras do terreno de Teabing num jipe. Ao saírem da área dos campos de Leigh, vão para um aeródromo, onde vão para Inglaterra, no jacto particular de Teabing. Já dentro do avião, descobrem mais acerca da chave da abobada: outro criptex com um enigma que aponta para um cavaleiro que um papa enterrou (A Knight A. Pope interred.). Daí, vão pesquisar ao departamento de estudos religiosos do King’s College por um “Pope” e por “knight”. Descobrem que, na realidade “Pope” é o apelido de Alexander Pope, que enterrou Sir Isaac Newton, um cavaleiro.

Silas é resgatado por Rèmy. Este também está associado à Opus-Dei.

Sophie, Langdon e Teabing vão até à abadia de Westminster, onde está o Túmulo de Newton. A resposta ao enigma do criptex seria um globo que não está figurado no seu túmulo. Sophie e Robert olham para a estátua e supostamente todos os globos estarão lá: os planetas. Teabing desaparece e eles recebem uma mensagem para irem ter a casa do capítulo. Ao chegarem lá, Teabing aponta uma arma a Sophie e ordena a Langdon que lhe dê o criptex. Langdon vira-se e pensa durante instantes. Ao voltar-se de novo, atira o ciptex para Teabing e este larga a arma e cai para tentar apanhar o criptex, que cai no cão, e parte a ampola de líquido. Teabing vai de encontro ao criptex e tenta recuperar o seu conteúdo. Ao abrir o ciptex repara que não tem nada lá dentro. Robert tinha tirado o seu conteúdo enquanto se voltava. Teabing Olha de novo para o criptex e vê escrita a palavra: “Apple”, Maçã. O globo que falta no túmulo de Newton. Ao mesmo tempo que isto acontece, Fache entra na casa do capítulo e prende Teabing. Fache já sabia que Langdon estava inocente, pois entretanto Silas e Rèmy já tinham sido encontrados.

“The Holy Grail ‘neath ancient Roslyn waits”, O Santo Graal sob a antiga Roslin espera. Era o que estava escrito no conteúdo do último criptex. Sophie e Robert vão até Roslin. Quando entram dentro da capela são confrontados por um jovem padre. Sophie recorda-se de certos pormenores da capela. Sophie descobre que ela e o jovem padre são irmãos. Na verdade tinham sido separados quando pequenos, com a “desculpa” de que o seu avô/avó e irmão/irmã tinham morrido num acidente de viação. A Avó de Sophie explica que o Santo Graal não se encontra ali.

Quase dois dias depois, Langdon acorda no hotel Ritz Paris. Lembra-se da palavra Roslin na frase. Roslin – Linha da rosa. Sai do hotel. Segue a linha da Rosa, que está marcada nas ruas de Paris por medalhões de bronze, cravados no chão. Ao seguir vai dar com La Pyramide Inversée, uma espécie de pirâmide invertida que toca numa mais pequena feita de pedra, assente no solo que está à entrada do metro do Louvre. Langdon ajoelha-se em frente da pedra. A demanda do Graal tinha acabado então.

4.3- os enigmas que tem em si e que as personagens fazem para descobrirem o que procuram!!

4.4- É um bom livro e recomendo a ler! Nao e para todos que e um best seller!

André Moreno
Página em branco
Página em branco

Número de Mensagens : 1
Data de inscrição : 30/10/2006
Pontos : 3892

Voltar ao Topo Ir em baixo

Leitor Re: Livro "código da vinci" de dan brown

Mensagem por Filipe Azevedo em Seg 11 Dez 2006 - 16:53

Leitura registada!

study

_________________
www.vertentes.pt.vu
avatar
Filipe Azevedo
Professor

Número de Mensagens : 1229
Idade : 56
Localização : Portugal
Data de inscrição : 09/09/2006
Pontos : 15793

Folha de personagem
Guardião secular: Pérgamo

http://www.vertentes.pt.vu/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum