Vertentes
Seja bem vindo ao fórum Vertentes.

Pode usar o Facebook no seu "login".

"Mutilada" de Khady

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

"Mutilada" de Khady

Mensagem por Márcia em Sex 5 Jan 2007 - 15:26

Título: MUTILADA

Autora: Khady

Editora: Edições Asa

Data da Edição: 2ª edição: Outubro de 2006

Escolhi este livro devido ao assunto que trata; as tradições que maltratam as mulheres e as tornam objectos na mão do homem. São culturas que se baseiam em disparates para justificar a excisão de mulheres, ou melhor de crianças, pois a excisão é feita na mais tenra idade. Também fala dos casamentos forçados, sem amor, sem nada, uma partida para o desconhecido que muitas vezes se revela em maus-tratos. A imposição desmedida do homem como o todo-poderoso. Este livro trata de casos infelizmente reais e que, ainda nos dias de hoje acontecem e mostram como a humanidade, ou uma parte desta pode ser desprezível e cruel ao cometer tais acções.
Já ando a ler desde o ano passado mas foi tanta coisa que fazer que não consegui terminar a leitura e esqueci-me de colocar aqui que já o estava a ler.
avatar
Márcia
Frase simples
Frase simples

Número de Mensagens : 22
Idade : 27
Data de inscrição : 04/10/2006
Pontos : 4066

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "Mutilada" de Khady

Mensagem por Márcia em Ter 9 Jan 2007 - 16:32

Contextualização do Autor:


Alguns dados biográficos:

Khady nasceu no Senegal em 1959. Foi excisada aos 7 anos e aos 13 foi para França para casar com um primo por imposição da família. Actualmente vive na Bélgica e é mãe de três crianças. É presidente da Rede Europeia de Luta Contra a Mutilação Genital.

Este é o seu primeiro livro.


Conteúdo do Livro:

Género Literário Romance

Assunto
Este livro fala da história de vida da sua própria autora; Khady. Ela começa por contar da sua vida no Senegal, dos comportamentos da sua grande família. A sua ligação com avó Fouley que tomara conta dela enquanto pequena e de outras irmãzinhas, o enorme respeito que todos tinham pelo seu avô por ser o mais velho da família e o facto de este ter mais que uma mulher. Khady mostra como eram pobres mas em que todos se ajudavam mutuamente para nunca faltar nada.
Khady foi à escola com os seus irmãos homens e isso ajudou-a muito na sua vida.
Aos sete anos a sua avó anuncia-lhe que irá ser purificada, khady não sabia minimamente o que significaria isso. Foi excisada e sofreu imenso durante uns bons tempo devido as dores e cicatrização.
Entretanto a sua avó morre, Khady nunca soube o motivo da sua morte como tantos outros familiares que morrem sem uma causa conhecida pelo menos para ela.
Outro momento que marcou a sua vida foi aos 13 anos quando casou com o primo a quem estava prometida e partiu do Senegal para Paris para viver com este.
Khady teve cinco filhos. Depois dos três primeiros começou a tomar a pílula mas o seu marido não admitia e chamava-a de puta por o fazer. Ela nunca o amou mas infelizmente na sua etnia era assim que se faziam os casamentos. Sofreu muito ao lado daquele homem, quando se recusava a dormir com ele, era espancada e obrigada a submeter aos desejos do seu marido. Como Khady já tinha aceite essa mutilação, permitiu que o mesmo fosse feito às suas três primeiras filha. Foram excisadas muito mais novas que a mãe para que sofressem menos. Foi com a morte de uma menina de três meses em Paris por ter sido excisada que fez Khady parar para pensar na tortura que estava a perpetuar.
Num dos passeios que Khady gostava de dar com os filhos, a sua filha mais velha morre atropelada.
O seu marido casou com outra mulher, ou melhor menina. A partir daí o seu marido tratava-a ainda pior e só se preocupava em receber os abonos dos filhos, alias era por isso que ele queria ter muitos filhos, ele e tantos outros, para receber os abonos e fazer o que bem entender com eles. Quando a situação se tornou impossível Khady decidiu divorciar-se, primeiro legalmente mas na sua religião que é a muçulmana o que conta é o casamento religioso. Então foi ao Senegal pedir ao seu pai para se divorciar, depois de se reunirem os homens decidiram separar Khady do seu marido.
Actualmente Khady está junta com um homem que a adora e que a trata com o devido respeito e adora os seus filhos. É presidente da Rede Europeia de Luta Contra a Mutilação Genital. E vai a muitos países para falar sobre esta triste pratica e já mudou muitas mentalidade.


Citações favoritas

“A mulher encarregue da operação dispõe de uma lâmina de barbear para cada uma das meninas, (…) A mulher puxou o mais possível aquele bocadinho de carne com os dedos, e cortou-o como se estivesse a trinchar um naco de carne de zebu. Infelizmente, não conseguiu cortá-lo de uma só vez e foi então obrigada a serrá-lo. (…) O meu sangue jorrou-lhe para a cara. Senti uma dor inexplicável, uma dor que não se parecia com qualquer outra. Era como se estivesse um martelo a trabalhar dentro da minha cabeça. Passados alguns minutos, deixei de sentir a dor num local bem definido, a dor espalhou-se por todo o corpo, como se tivesse sido de repente invadido por uma ratazana esfomeada, ou um exército de formigas. Era uma dor total (…) Durante uns bons cinco minutos, aquela mulher esteve a cortar, a cisalhar, a puxar e a recomeçar tudo outra vez, para se certificar de que tinha retirado tudo (…) Quando acabou de cisalhar, limpou o sangue que brotava abundantemente (…) sentia um vazio que ia desde os rins até abaixo das pernas, e já não me conseguia manter de pé. Só tinha consciência das dores de cabeça, onde aquele martelo continuava a bater furiosamente, e já não conseguia sentir as pernas. O meu corpo parecia estar cortado ao meio. Naquele momento, odiei aquela mulher. E já se estava a preparar para passar à seguinte, com uma outra lâmina, para a mesma dor.”


“A minha mãe disse-me então:

- Se as torneiras não deitarem água, que a sede não te leve a beber água com sabão. Que tenhas coragem para aguentar até que a água volte às torneiras.

Aquela frase representava um conselho de paciência, porque o seu apoio não era senão um princípio:

- Se disserem que andas a comer na gamela dos cães, deixa que o digam, conquanto nunca te apanhem a fazer isso.

Esta, por seu lado, tinha a ver com a má reputação que o meu marido tentara pôr para cima de mim (…)”


“Se houvesse algo errado com o clítoris da mulher, Ele não o teria colocado ali.”

(Ele refere-se a Deus)


Opinião sobre o livro

Gostei muito do livro, da história de vida que conta e dos problemas - base do livro. Aprendi muito sobre a excisão e os inúmeros absurdos ligados a isto, dos quais os motivos que fazem com que as meninas sejam mutiladas. A excisão não está ligada a religião pelo que há muitos tipos de religião que a praticam, a religião é usada apenas como desculpa para o homem continuar a impor o seu poder, controlando a sexualidade das mulheres. A mutilação causa danos físicos e psicológicos, dores horripilantes e até mesmo mortes e envolve instrumentos absolutamente inapropriados para a excisão.

Algumas culturas crêem que os órgãos genitais femininos são diabólicos e tem de ser purificadas, deste modo também apenas os homens têm o direito de desfrutar o prazer sexual. Praticas como estas e como os casamentos forçados, agressões físicas, rebaixando a mulher e todos os seus direitos, deve ser condenados! Ninguém merece passar pelo que esta mulher e tantas outras passaram, e as que vão ainda passar pois se nada for feito esta prática terá continuidade, sempre em segredo.
Aconselho a lerem este livro que é realmente muito interessante e mostra realidades bárbaras.


Curiosidade:

Para além da circuncisão femina onde se remove o clítoris, e por vezes os lábios vaginais. Há uma outra forma de mutilação genital chamada de infibulação, que consiste na costura dos lábios vaginais ou do clítoris. Isto faz com que a mulher, depois de dar à luz tenha de ser descosida par ao parto e voltar a ser cozida, também impede a menstruação e leva frequentemente à morte.
avatar
Márcia
Frase simples
Frase simples

Número de Mensagens : 22
Idade : 27
Data de inscrição : 04/10/2006
Pontos : 4066

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "Mutilada" de Khady

Mensagem por Filipe Azevedo em Ter 16 Jan 2007 - 8:25

Arrepiante, mas muito interessante também.

Leitura registada!

study

_________________
www.vertentes.pt.vu
avatar
Filipe Azevedo
Professor

Número de Mensagens : 1229
Idade : 56
Localização : Portugal
Data de inscrição : 09/09/2006
Pontos : 15941

Folha de personagem
Guardião secular: Pérgamo

http://www.vertentes.pt.vu/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "Mutilada" de Khady

Mensagem por Admin em Ter 16 Jan 2007 - 8:25

The member Filipe Azevedo has done the following action : Dados da sorte

3 times
Results :
     
avatar
Admin
Administrador
Administrador

Número de Mensagens : 0
Idade : 456
Localização : Éter
Data de inscrição : 09/09/2006
Pontos : 14091

Folha de personagem
Guardião secular:

http://vertentes.realbb.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "Mutilada" de Khady

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum