Vertentes
Seja bem vindo ao fórum Vertentes.

Pode usar o Facebook no seu "login".

diário inventado de um menino já crescido- josé fanha

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

diário inventado de um menino já crescido- josé fanha

Mensagem por Linda Oliveira em Ter 8 Jan 2008 - 13:09

antes de ler o livro

titulo: diário de um menino já crescido
autor: José Fanha
editora: gailivro
data de edição: 2º edição, Janeiro de 2007


o motivo da escolha do livro:

Escolhi este livro porque achei o titulo interessante e porque as páginas são todos ilustradas o que me pareceu diferente aos outros livro e ao mesmo tempo divertido. Apesar não conhecer nada da história parecia que ao folhea-lo se deixava ler pelas imagens.
avatar
Linda Oliveira
"Best Seller"


Número de Mensagens : 348
Idade : 27
Localização : setubal
Data de inscrição : 20/09/2006
Pontos : 3985

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: diário inventado de um menino já crescido- josé fanha

Mensagem por Ana em Ter 8 Jan 2008 - 16:04

Acho engraçado o título do livro What a Face
avatar
Ana
Trilogia
Trilogia

Número de Mensagens : 561
Idade : 27
Data de inscrição : 19/09/2006
Pontos : 3986

Folha de personagem
Guardião secular:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: diário inventado de um menino já crescido- josé fanha

Mensagem por Linda Oliveira em Sex 18 Jan 2008 - 9:30

Ficha de leitura




Biografia do autor:

José Fanha nasceu em 1951, foi arquitecto, professor, dramaturgo, guionista, animador cultural, poeta e escritor.

Percorre escolas e bibliotecas por todo o país a promover a leitura e a escrita.



Outras obras do autor:

Ø De palavra em punho

Ø Tempo azul

Ø O dia em que a mata ardeu

Ø Alex ponto com – uma aventura virtual

Ø A noite em que a noite não chegou





O livro



Assunto:

Identifico cada capítulo como sendo um conto, são eles:

Ø Conta-me uma história

Ø De manhã

Ø A escola

Ø Milhões de coisas

Ø O meu amigo Valdemar

Ø Os medos

Ø A empata

Ø Passarinho verde

Ø A noite em casa da minha avó

Ø Zê zangado

Ø Pensar no futuro

Ø Duas professoras

Ø Barba na cara

Ø Há coisas do caneco

Ø Chega para lá seu preto!

Ø O chinês do pastel de carne

Ø O senhor director

Ø A minha prima Torre Eiffel

Ø As coisas que me lembro

Ø Xarope de cenoura

Ø O meu banquinho

Ø A melhor caneta do mundo

Ø Por fora por dentro

Ø Ganhar sempre

Ø As gajas são lixadas

Ø O dia de receber a pensão

Ø Como o Picasso

Ø Cara de camelo engasgado

Ø Para sempre o futuro vai chegar um dia destes



Segundo autor: “ um dia, resolvi chamar o menino que já fui à scita e pedi-lhe para escrever algumas das coisas de que ele ainda se lembra”.

Este livro retrata a vida do autor enquanto criança. Remete-nos para o pensamento infantil, ou seja a maneira de ver o mundo, a imaginação, a escola, as relações com a família e com os amigos, os porquês e as respostas, as dúvidas existenciais, os medos, a alegria e a tristeza, entre outros.

Esta criança como tantas outras revela a sua sinceridade, apenas diz e faz o que sente, não existe a mentira nem a falsidade, as pessoas são vistas com simplicidade bem como os seus problemas.

A história grã em volta deste rapaz que tem entre 7 e 8 anos e de seu nome José. A história faz um retrato do dia-a-dia da criança e dos seus problemas desde o acordar cedo ao porquê de o pai fazer a barba e de esta crescer tão depressa





Opinião sobre o livro:



Eu gostei muito do livro pois é muito divertido recorre a metáforas e a comparações completamente ridículas, que no dia-a-dia não fazem sentido algum. Ao mesmo tempo desenvolve uma critica social e á complexidade da existência e do comportamento da nossa sociedade minimizando os nossos problemas como por exemplo o racismo, através de um episódio em que um amigo do José, que é negro é ofendido num autocarro e o José reage a dizer:” Ai ele é preto? Nunca tinha reparado. Para mim é apenas o meu querido amigo.”

Acho que a nossa sociedade tem muito a aprender com este diário inventado e com a inocência de uma criança que a única coisa que faz e sabe fazer é brincar e é assim que põe em causa tudo o que existe e tudo o que é.





Citações preferidas:



Ø Eu tenho duas professoras. A dona Adelaide que ensina muitas coisas e com quem eu e os meninos da minha sala não aprendemos coisa nenhuma. E a Mariazinha que não ensina coisa nenhuma e com quem nós nos fartamos de aprender coisas.

Ø Era pior se as unhas crescessem na cara como a barba. Passávamos o dia a cortar as unhas à cara e a fazer a barba aos dedos…por isso é melhor deixar tudo como está.

Ø A minha avó leva-me sempre a comprar um soldadinho e a comer um bolo na mexicana. Bem…a mexicana não era mesmo mexicana. Era uma pastelaria portuguesa na praça de Londres. E a Praça não era de Londres nem era preciso ir a Londres par lá chegar. A Praça de Londres fica em Lisboa. Ali ao pé da Avenida de Paris. Que também não é em Paris, mas era onde a minha avó ia receber a pensão.
avatar
Linda Oliveira
"Best Seller"


Número de Mensagens : 348
Idade : 27
Localização : setubal
Data de inscrição : 20/09/2006
Pontos : 3985

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: diário inventado de um menino já crescido- josé fanha

Mensagem por Ana em Sab 19 Jan 2008 - 13:21

O livro parece ser giro, ou fofo, como costumamos dizer Razz

A nota que dou à tua apresentação é 14.
avatar
Ana
Trilogia
Trilogia

Número de Mensagens : 561
Idade : 27
Data de inscrição : 19/09/2006
Pontos : 3986

Folha de personagem
Guardião secular:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: diário inventado de um menino já crescido- josé fanha

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum