Vertentes
Seja bem vindo ao fórum Vertentes.

Pode usar o Facebook no seu "login".

Ivanhoé- Walter Scott

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ivanhoé- Walter Scott

Mensagem por Daniel oraculo em Sex 12 Set 2008 - 7:18

Ficha de leitura


1.Identificação do livro



1.1 Título Ivanhoé

1.2 Autor Walter Scott



1.3 Editora: Haper Collins

1.4 Data da edição 1989



2 Escolha do livro

2.1 Motivos que levaram a escolha do livro

Recebi boas recomendações sobre este livro e o livro é um dos gêneros que gosto, sobre cavalaria, guerreiros e heróis da Idade Média. E o autor é um dos mais conceituados da literatura mundial, criador do gênero romance histórico



3 conceitualização do autor

3.1 Alguns dados biográficos

Sir Walter Scott, nasceu em Edinburgh, Escócia em 1771 e faleceu em Abbotsford (Roxburghshire), Escócia em 1832. Era filho de um advogado que queria cursá-lo em Direito, no entanto, Walter era fascinado pela literatura. Cursou os estudos secundários e universitários em Edinburgh. Mais tarde tornou-se poeta, advogado, chanceler, delegado, novelista, historiador, antiquário, editor e biógrafo.

Walter Scott trazia consigo o condão de emocionar o leitor, arrastando-o através dos dramas das suas histórias, mais dentro da realidade do que fantasia.

Possuidor de uma energia inesgotável, ele escreveu sem descanso, oferecendo-nos obra sobre obra. Walter Scott caracterizava o povo como o elo mais poderoso, como povo mártir e povo heróico, o povo bom e o povo sacrificado, o povo simples e o povo grandioso.



3.2 Outras obras do autor

The lay of the last minstrel, Marmion, The Lady of the lake, Waverley, The Antiquary, Rob Roy, Guy Mannering, e Tales of my landlord.



4 Conteudo do livro

4.1 Gênero literário: Romance histórico

4.2 Assunto:



Ivanhoé conta as aventuras de Sir Wilfried de Ivanhoé e das pessoas relacionadas a ele. A história ocorre entre 1193 e 1194, na Inglaterra. Era uma época de opressão, desordem e anarquia, o rei, Ricardo Plantageneta, conhecido como Ricardo I Coração de Leão, estava ausente do trono inglês em nome de seu serviço nas Cruzadas, no Oriente Médio, quem governava em seu lugar era seu (traiçoeiro) irmão, Príncipe João D’Anjou.

A história é dividida em quatro grandes partes, sem capítulos e se desenvolve numa trama de aventura, corrupção e paixão. Começa o primeiro a volta de Wilfried para a Inglaterra sobre o disfarce de um peregrino, depois de sair das Cruzadas. Na iInglaterra, ele tenta reatar com o seu pai Cedric, o saxão, no entanto, circunstâncias adversas o obriga a participar de um torneio de justa na cidade de Ashby-de-la-Zouche, mas sob a identidade de Cavaleiro Deserdado, devido ao brasão contido em seu escudo: Um carvalho arrancado pelas raízes com uma divisão em espanhol escrito Desheredado(deserdado).



Nesse torneio enfrenta seu grande rival Sir Brian de Bois-Guilbert e seus “amigos”, o perverso Sir Reginaldo Testa-de-Boi e o corrupto Filipe de Malvoisin. A batalha entre Deserdado e eles é sensacional, culminando na vitória de Deserdado. Na premiação de campeão, Rowena de Hargottstandstede, protegida de Cedric e uma parente distante de sangue real, descobre que Deserdado é na verdade Ivanhoé, seu amor.

Isto é só o começo da história, mais personagens se juntam a trama: o Negro Indolente, um misterioso cavaleiro de armadura negra que surge no torneio misteriosamente; Locksley, um habilidoso arqueiro que também participou do torneio; Gurth, o guarda-porcos e Wamba, o bufão, ambos cervos de Cedric, o saxão, pai de Ivanhoé; Mauricio de Bracy, um dos cavaleiros do príncipe João; Rebecca, filha do judeu Isaac de York, que foi ajudado por Ivanhoé e pagou com a armadura que ele usou no torneio; Lucas de Beaumanoir, grão-mestre da Ordem dos Cavaleiros Templários; e um singular frei, Ambrósio da capela de Copmanhurst, entre outros.

O herói, na história, ainda é obrigado a enfrentar mais uma vez o seu arquidemônio (e perdedor) Bois-Guilbert que se apaixona por Rebecca e em sua loucura pretendia fazer tudo o que fosse possível. Bois-Guilbert e aliados prenderam ainda Ivanhoé e seus amigos no castelo de Torquilstone, o castelo do terrível Sir Reginaldo Testa-de-Boi, e no resgate deles liderado pelo Negro Indolente e Locksley, começa o clímax da história, a grande batalha no castelo de Torquilstone. O resgate é feito com sucesso, mas Rebecca é seqüestrada por Bois-Guilbert, e este não é o último problema, o herói e seus amigos ainda têm de enfrentar os planos de alta-traição do príncipe João e seus comparsas para a usurpação do trono inglês, e também terão de enfrentar Lucas de Beaumanoir, o rígido grão-mestre da Ordem dos Templários e sua ordem.

Uma história rica e com surpresas no final que só podem ser comprovadas no final desse livro. Se quiser saber o incrível, grandioso, abismal, sombrio, intrigante e inominável final... Leia!



4.3 Citações favoritas: “Generosidade! Generosidade, valentes cavaleiros!”; pág.35, segunda parte; porque esta é a proclamação dos araltos que dão início ao fabuloso torneio de Ashby, o incrível torneio onde Ivanhoé, sob a identidade do cavaleiro Deserdado, luta mais uma vez com seu rival Bois-Guilbert.



“Quem está nas garras do Leão sabe que é inútil.”; pág.113, quarta parte, é o que diz Fitzurse ao responder a pergunta do rei Ricardo I, que o havia perguntado o porquê de não pedir clemência. Demonstra todo o poder do rei do Coração de Leão.



“Eis aí com efeito o julgamento de Deus!”; pág.119, quarta parte; não sou religioso, no entanto, esta frase do grão-mestre dos Templários ao se expressar sobre a morte de Bois-Guilbert com somente um golpe leve da lança de Ivanhoé, o que é incrível, posso dizer que foi uma “morte divina”.



4.4 Opinião sobre o livro: Ivanhoé é realmente um dos grandes livros da Literatura Clássica Mundial. O enredo é complexo, exige atenção, no entanto, é maravilhoso. Mostra toda a magia medieval, com cavaleiros e heróis, a força dos vilões medievais, lutas pelo poder, e romance.

Eu adoro este tipo de história: com combates de cavaleiros e outros requisitos para uma grande aventura nos moldes da Idade das Trevas, uma época de monarcas de sangue nobre, cavaleiros leais e o mais importante: os combates de justa, os nobres combates dos torneios medievais.

Quando leio ou assisto(filmes) essas histórias medievais, penso como seria bom viver nessa nobre época, exceto por algumas complicações e dificuldades de uma Idade das Trevas, aquela época era mais nobre do que a atual e daria tudo para viver uma era de cavaleiros e senhores feudais, de reis e cavaleiros, uma época de guerras e batalhas pelo poder. Viveria como um cavaleiro ou como um monarca, mas como eu chegaria a esse poder, isto só eu sei em meu misterioso “eu”.

Autores como Walter Scott dão vida aos livros com sua imaginação e talento, e tornam a literatura mais viva e empolgante despertando a imaginação dos leitores e levando-os a outros mundos.



Daniel dos Santos de Carvalho
avatar
Daniel oraculo
Argumento
Argumento

Número de Mensagens : 52
Idade : 26
Localização : Mogi das cruzes - Brasil
Data de inscrição : 22/02/2008
Pontos : 3586

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ivanhoé- Walter Scott

Mensagem por Rute em Sex 19 Set 2008 - 11:13

18 mto bom =D
avatar
Rute
Trilogia
Trilogia

Número de Mensagens : 741
Idade : 28
Localização : Setubal - Portugal
Data de inscrição : 24/09/2006
Pontos : 4114

Folha de personagem
Guardião secular: Alexandria

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum