Vertentes
Seja bem vindo ao fórum Vertentes.

Pode usar o Facebook no seu "login".

Diary of the young girl "Anne Frank"

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Diary of the young girl "Anne Frank"

Mensagem por kristea em Ter 23 Set 2008 - 9:10

Bem, olá a todos que vão visitar e pode ser e participar neste forúm. No ano passado li O Diário de Anne Frank (em alemão Das Tagebuch der Anne Frank. em holandês, a língua do diário original: HET ACHTERHUIS - Dagboekbrieven 14 juni 1942 - 1 augustus 1944. em inglês: The Diary of a Young Girl, como dizem no livro, ou The Diary of Anne Frank, como é no filme.) é um diário escrito por Anna Frank entre 12 de junho de 1942 a 1 de agosto 1944 durante a Segunda Guerra Mundial.
Espero
poder confiar inteiramente em você, como jamais confiei em alguém até hoje, e
espero que você venha a ser um grande apoio e um grande conforto para
mim.
Anne Frank, 12 de junho de 1942.

Assim, Anne Frank
inicia o seu famoso diário, que ela escreveu em seu esconderijo, que ficava
na casa de trás (1942 a 1944).



[O diário de Anne Frank]



















Daí, este diário. A fim de destacar na minha imaginação a figura da
amiga por quem esperei tanto tempo, não vou anotar aqui uma série de fatos
banais, como faz a maioria. Quero que este diário seja minha amiga e vou chamar
esta amiga de Kitty. Mas se eu começasse a escrever a Kitty, assim sem mais nem
menos, ninguém entenderia nada. Por isso, mesmo contra minha vontade, vou
começar fazendo um breve resumo do que foi minha vida até agora."

Sábado, 20 de junho de 1942.




Quem escreve um diário, procura anotar seus
pensamentos íntimos e reflexões. Anne Frank tenta descrever, o máximo
possível, a vida cotidiana da casa de trás e as notícias que chegam de fora.
Às vezes acontecem casos emocionantes para relatar, como bombardeios e
tentativas de assaltos no meio da noite. Durante a narrativa, Anne consegue
comentar de forma acertada as transformações de cada um dos que estão
escondidos com ela, com sinceridade e um tanto irreverente em várias ocasiões
Anne Frank descreve as coisas com seu espírito crítico; não somente as alheias, mas
também as próprias.

Como não tem nenhuma amiga para compartilhar suas intimidades,
escreve longas cartas a uma amiga imaginária chamada Kitty. As cartas escritas a
Kitty se multiplicam com rapidez. Durante sua permanência no esconderijo, o diário
torna-se muito importante para ela. Serve como um desabafo. Em 16 de março de 1944,
Ana anota: “O melhor de tudo é o que penso e sinto, pelo menos posso descrever; senão,
me asfixiaria completamente”. Durante a leitura fiquei tão comovida, pois imaginem só uma menina da nossa idade a viver aquele pesadelo, pois quem lhe dera ser só um sonho e não realidade...O diário de Anne Frank não pode nem deve ser encarado como um
livro normal. Trata-se de um testemunho das dificuldades e horrores
passados pelos judeus durante a segunda grande guerra. Ao ler este
livro, o leitor terá a sensação de estar a ver um filme. O leitor
ficará certamente preso ao livro durante algumas passagens diárias e
haverá certamente outras que desejará passar à frente. Um concelho:
para captar toda a sua essência, leia o livro todo. Só assim
conseguirá, no final, apreciar este livro pois decerto tomará
consciência que se trata de um livro de memórias de uma rapariga que
viveu e trancreveu os horrores da guerra... tudo extraordinariamente
real... Minha própria opinião:Gostei muito de ler este livro, mas fiquei muito incomodada ao
imaginar todo aquele ambiente em que Anne viveu. Por aquilo que ela
escreveu no diário achei-a uma menina maravilhosa, e fez e faz-me
pensar em todas as crianças do mundo que vivem em situações muito
semelhantes. É por isso que ponho uma exclamação na humanidade. Será!
Existirá mesmo humanidade? Vi tambem o filme, não consegui conter as minhas lágrimas vendo a Anne e a sua família passar por aquele pesadelo...o filme é muito emocionante, que deixou-me confusa, não sei de que gostei mais do filme ou do livro...
O esconderjo de Anne Frank hoje em dia :
A Casa de Anne Frank é um museu em Amsterdão, países baixos, fundado em 3 de maio de 1960 em memória de Anne Frank
no edificío ond Anne e a sua familia e outros quantro pessoas judias permaneceram escondidas nos anos da ocupação nazista dos países baixos durante a swegunda guerra Mundial.
Um grupo de pessoas, incluindo Otto Frank o pai da Anne estabeleceram o Instituto de Anne frank com o propósito de salvar o edifício da demolição, e torná-lo acessível ao público.
Otto Frank insistiu que o propósito do instituto seria fortalecer o
contato e a comunicação entre jovens de diferentes culturas, religiões
e raças, em oposição à intolêrancia e a discriminação ...
Depois do Diário de anne Frank
ter sido traduzido em outras línguas e ela tornou-se internacionalmente
conhecida seu antigo esconderijo começou a atrair muitos visitantes.




Grossas cortinas protegem de dia os que estão escondidos da curiosidade
dos vizinhos. De noite, as janelas são cobertas com pedaços de papel preto antes
de acender a luz. Também a porta de entrada do esconderijo da casa de trás é
camuflada. O senhor Voskuijl, pai de Bep, construiu uma estante giratória
(foto ao lado) que disfarça o acesso a essa porta. No horário de trabalho,
Anne e os demais ficam em silêncio, para que os empregados da firma não os descubram
nem quem visita a loja.







A fachada da empresa de Otto Frank. Se pararmos em frente do prédio não
podemos imaginar que existe outra casa atrás da fachada. Lá, era o esconderijo
de Anne, sua família e amigos.



Um lugar quase seguro...





"Como esconderijo, a casa de trás é ideal; ainda que seja úmida e
está toda inclinada, estou segura de que em toda Amsterdã, e
talvez em toda Holanda, não há outro esconderijo tão confortável
como o que temos instalado aqui."

Anne Frank, em seu Diário



  • Obs.: A estante, na verdade,
    era a passagem secreta para o esconderijo.

  • A Pergunta que não pode calar: Quem traiu as pessoas do anexo secreto?



    A pergunta de quem teria sido o traidor das pessoas do anexo ainda
    ocupa muitas mentes atualmente. Otto Frank e seus ajudantes também
    queriam saber logo depois da guerra. Para levar o caso a justiça. Logo
    depois da libertação da Holanda. Johannes Kleiman escreve uma carta
    para a polícia. Ele queria que investigassem quem traiu as pessoas no
    esconderijo. Pessoalmente ele pensa que Willem van Maaren, um dos
    empregados do depósito, seria o traidor. Mas não havia provas. Uma
    segunda investigação em 1963 também foi inconclusiva.

    Alguns anos atrás dois livros foram publicados e chamavam novos suspeitos. Em
    seu livro sobre Anne Frank, Melissa Müller escreve que Lena Hartog-van Bladeren,
    a esposa de um dos empregados do deposito pode ter traído. E em seu livro sobre
    Otto Frank, Carol Ann Lee nomeia um novo suspeito Tonny Ahlers, um conhecido de
    Otto Frank. Em 2003 as duas teorias foram cuidadosamente investigadas pelo
    Instituto Holandês sobre documentos de guerra em Amsterdã, mas as provas nunca
    foram encontradas.

    kristea
    Rabisco
    Rabisco

    Número de Mensagens : 4
    Idade : 24
    Localização : Setúbal
    Data de inscrição : 23/09/2008
    Pontos : 3144

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Continuação da apresentação

    Mensagem por Filipe Azevedo em Dom 23 Nov 2008 - 13:55

    Esta tua apresentação está muito interessante. Contudo, não segue a ficha de leitura que aqui tens no fórum e por isso não está ainda pronta a ser avaliada.

    Tenta agora fazer a tua apresentação seguindo todas as indicações da ficha de leitura para que a tua leitura possa ser avaliada.

    _________________
    www.vertentes.pt.vu
    avatar
    Filipe Azevedo
    Professor

    Número de Mensagens : 1229
    Idade : 56
    Localização : Portugal
    Data de inscrição : 09/09/2006
    Pontos : 15736

    Folha de personagem
    Guardião secular: Pérgamo

    http://www.vertentes.pt.vu/

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

    - Tópicos similares

     
    Permissão deste fórum:
    Você não pode responder aos tópicos neste fórum