Vertentes
Seja bem vindo ao fórum Vertentes.

Pode usar o Facebook no seu "login".

A Ilha das Trevas - José Rodrigues Dos Santos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A Ilha das Trevas - José Rodrigues Dos Santos

Mensagem por Fábio em Sex 5 Dez 2008 - 19:01


Antes de ler o livro

1. Identificaçã
o do Livro

1.1. Título
“A ilha das Trevas”





1.2. Autor(a)
José Rodrigues Dos Santos


1.3. Editora
Gradiva


1.4. Data da Edição
7º Edição que foi emitida em Julho de 2008.


2. Escolha do livro
2.1. Motivos que levaram à escolha do livro
Quando comprei este livro, não sabia que livro iria comprar, pois como já referi na apresentação do ultimo livro, quando leio um livro, o conteúdo desse tem de despertar toda a minha atenção, caso contrário esmoreço ao longo da leitura.

Quando olhei para o livro, a capa despertou-me a atenção, depois olhei mais fixamente e o título deixou-me alguma curiosidade, abri, desfolhei as primeiras páginas e numa delas estava escrito a negrito "ATENÇÃO" por baixo explicava que este romance era baseado em casos verídicos, dizia também que algumas personagens eram inteiramente ficcionais, mas que existiam algumas inteiramente reais. Quando acabei de ler este aviso, fiquei ainda com mais curiosidade de saber toda história.
Foi por isso que escolhi este livro. santa

Fábio
Palavra
Palavra

Número de Mensagens : 15
Idade : 24
Localização : Setúbal
Data de inscrição : 29/09/2008
Pontos : 3394

Folha de personagem
Guardião secular:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ilha das Trevas - José Rodrigues Dos Santos

Mensagem por Filipe Azevedo em Dom 7 Dez 2008 - 11:09

Espero que gostes. Eu gosto.

_________________
www.vertentes.pt.vu
avatar
Filipe Azevedo
Professor

Número de Mensagens : 1229
Idade : 56
Localização : Portugal
Data de inscrição : 09/09/2006
Pontos : 15967

Folha de personagem
Guardião secular: Pérgamo

http://www.vertentes.pt.vu/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ilha das Trevas - José Rodrigues Dos Santos

Mensagem por Fábio em Dom 22 Mar 2009 - 18:16

3. Contextualização do Autor
3.1. Alguns dados biográficos


José Rodrigues dos Santos nasceu em 1964, em Moçambique. Abraçou o jornalismo em 1981, na rádio Macau, tendo ainda trabalhado na BBC e sido colaborador permanente da CNN.

Doutorado em Ciências da comunicação, é agora professora da universidade Nova de Lisboa e jornalista da RTP. Trata-se de um dos mais premiados jornalista da RTP. Trata-se de um dos mais premiados jornalistas portugueses, tendo sido galardoado com dois prémios do Clube Português de Imprensa e três da CNN, entre outros.

Este foi o seu primeiro romance.


3.2. Outras Obras do(a) Autor(a)

Crónicas da Guerra I – 2001

Crónicas da Guerra II – 2002

A verdade da Guerra – 2003

A filha do Capitão – 2004

O Codex 632 - 2005

Fórmula de Deus – 2006

O sétimo Selo - 2007


4. Conteúdo do Livro
4.1. Género Literário

Romance


4.2. Assunto

Este romance assenta no problema da guerra em Timor.

Através da vida de um Timorense, Paulino da Conceição, é relatada toda a guerra desde a invasão da Indonésia em 1975 até ao referendo de 1999. Através da personagem fictícia de Paulino o autor dá-nos a conhecer os verdadeiros motivos do inicio desta guerra por parte da Indonésia e todos os passos importantes e decisivos que foram dados pelos países envolvidos, principalmente Timor, Indonésia, Portugal, os Estados Unidos da América e a Austrália. A maior parte das personalidades e factos que se contam neste romance são reais, poucos são ficção. Logo após a revolução de 1975 em Portugal as suas ex-colónias ficaram abandonadas á sua sorte, incluindo Timor. A Indonésia invadiu Timor com o apoio dos EUA e da Austrália e a justificação de que não se podia permitir mais um país comunista no mundo. Mas o verdadeiro motivo era apoderar-se da ex-colónia Portuguesa. Apesar dos inúmeros pedidos de ajuda por parte de Timor, Portugal não lhes respondeu pois o país encontrava-se numa profunda crise política. Só em 1991 com o massacre no cemitério de Dili é que Portugal e o resto do mundo tomaram consciência do que realmente se passava em Timor-Leste. A partir daqui foi uma luta constante encabeçada sempre por Portugal que por vezes se viu a lutar sozinho contra o resto do mundo opondo-se mesmo a envolver-se em certos acordos no âmbito da CE, que incluíssem a Indonésia. Em 1996 Ramos Horta e o Bispo Ximenes Belo ganharam o prémio Nobel da Paz fazendo reavivar o problema de Timor. Finalmente em 1999 todos os países que apoiavam a Indonésia deixaram de o fazer. E estes vendo-se sozinhos na luta e cercados nos vetos dos acordos comerciais resolveram realizar o referendo e deixar nas mãos dos timorenses a escolha de serem ou não independentes.

4.3. Citações favoritasA parte que me toca mais neste livro são os capítulos 3 e 4 especialmente quando um dos soldados indonésios mata 3 jornalistas Ingleses, entrou na habitação destes e matou os 3 de formas diferentes, ao primeiro deu um tiro na zona abdominal, deixando-o sentir a dor ate falecer, ao segundo simplesmente trouxe-lhe o pescoço, por fim ao terceiro foi o pior “relatório” de morte que alguém pode ler, o ultimo jornalista esconde-se na casa de banho mas o indonésio encontra-o e dá-lhe a ordem para este abrir imediatamente a porta, sem qualquer hipótese de fuga o jornalista acaba por abrir a porta e é de imediato esfaqueado, “…Cortes na horizontal e na vertical…”,“… o soldado só descansou quando sentiu as tripas do jornalista nas suas mãos…”

4.4. Opinião sobre o livro

Este livro foi o livro que eu mais gostei de ler.
Apesar disso confesso que no princípio aborreci-me um pouco, devido a falta de “acção”, mas ao fim de ler cerca de 5 ou 6 páginas, verifiquei que estava a ser a leitura que mais me interessou. Aconselho a todos os que se interessam pela temática em si em lerem esta obra. Escrita por um jornalista tem, quanto a mim, uma maior veracidade dos factos e é relatada de forma bastante simples.

O livro simplesmente arrepiou-me com tamanha brutalidade que existiu desde 1975, após a saída dos portugueses, até 1999, aquando do referendo organizado pela Organização das Nações Unidas, um referendo onde 80% do povo timorense optou pela independência em vez do horror vivido nesses últimos 24 anos.

Fiquei bastante contente quando encontrei esta notícia publicada no seguinte site:

http://www.cinema.iol.pt/noticia.php?id=801997

Gostava imenso que o filme saísse para o mercado, ou até mesmo para o cinema, penso que tem uma historia suficientemente interessante para chamar muitas pessoas as salas de cinema.



P.S – Eu já acabei de ler este livro a algum tempo, mas tenho tido uns problemas no meu computador, e não me da jeito ir a biblioteca da escola, por esta razão só estou a postar a minha resposta a ficha de leitura agora.

Fábio
Palavra
Palavra

Número de Mensagens : 15
Idade : 24
Localização : Setúbal
Data de inscrição : 29/09/2008
Pontos : 3394

Folha de personagem
Guardião secular:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ilha das Trevas - José Rodrigues Dos Santos

Mensagem por Filipe Azevedo em Qui 26 Mar 2009 - 3:03

13 valores

_________________
www.vertentes.pt.vu
avatar
Filipe Azevedo
Professor

Número de Mensagens : 1229
Idade : 56
Localização : Portugal
Data de inscrição : 09/09/2006
Pontos : 15967

Folha de personagem
Guardião secular: Pérgamo

http://www.vertentes.pt.vu/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ilha das Trevas - José Rodrigues Dos Santos

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum